Julio Cesar segura o ataque do Chelsea na estreia no QPR

Goleiro brasileiro faz boa partida e time arranca empate por 0 a 0 com o líder da competição. Arsenal e United goleiam

LONDRES, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2012 | 03h08

O goleiro brasileiro Julio Cesar estreou bem ontem no Queen's Park Rangers. Ele não teve muito trabalho, mas quando precisou intervir fez boas defesas e ajudou o time a arrancar um empate por 0 a 0 com o forte Chelsea. Com o resultado, o time dos também brasileiros Ramires e Oscar tropeça pela primeira vez no Campeonato Inglês, mas mantém a liderança, com 10 pontos.

A partida foi marcada pela tensão verificada quando os times entraram em campo. E, após acusar John Terry de ter lhe ofendido racialmente, Anton Ferdinand, do QPR, se negou a apertar as mãos do zagueiro e também de Ashley Cole, que defendeu o companheiro do Chelsea.

Se o poderoso Chelsea tropeçou, o Arsenal, que ainda não havia marcado na competição, desta vez exagerou: fez 6 a 1 no Southampton, com uma atuação bastante convincente, apesar da fraqueza do adversário.

O passeio do Arsenal foi tranquilo. Ao fim do primeiro tempo, já vencia por 4 a 1, gols de Hooiveld, Lucas Podolski, Gervinho e Nathaniel Fox (contra). David Fox descontou para o time do Southampton, mas Gervinho e Walcott, na etapa final, sacramentaram a goleada.

O Manchester United teve dois tempos distintos na partida contra o Wigan. No primeiro, não esteve bem e não conseguiu sair do 0 a 0, para apreensão de sua torcida, que novamente foi em bom número ao Old Trafford, como de costume. Mas, na etapa final, finalmente os Reds desencantaram e chegaram à vitória por 4 a 0 com facilidade.

Os gols do Manchester United saíram naturalmente, uma vez que o adversário cansou e se abateu quando seu esquema defensivo foi vendido por Paul Scholes, que marcou o primeiro do time da casa.

Em seguida, Chicharito Hernandez, que havia perdido uma penalidade máxima na etapa inicial, Buttner e Nick Powell construíram a goleada.

O Manchester City, atual campeão, decepcionou. Foi incapaz de ir além de um empate por 1 a 1 com o Stoke City, uma equipe cujo único objetivo no Campeonato Inglês é não cair para a Segunda Divisão.

O time do Manchester City jogou mal, sem inspiração técnica ou tática, e acabou pagando caro. Os gols da partida foram de Hart, para o Stoke, e de Garcia, para o atual campeão, que na próxima semana estreia na Copa dos Campeões contra o Real Madrid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.