Julio Cesar sonha fechar o gol, de olho no futuro

O Corinthians ainda não perdeu clássicos no ano e a missão de tentar que o retrospecto se mantenha (4 vitórias e 4 empates) recaiu sobre os reservas do time. Diante de um Santos empolgado e com sede de vingança, o goleiro Julio Cesar faz sua estreia na temporada garantindo que não será uma "roubada" e prometendo grande desempenho por um lugar ao sol.O camisa 22 sabe que Felipe, seguindo com o bom desempenho, logo vai para a Europa ou chegará à seleção brasileira e ele terá a chance de, enfim, herdar a posição para sempre. "O Rogério Ceni e o Marcos (é fã do palmeirense) ficaram muito tempo na reserva até se firmarem. É preciso de paciência", receita. "Tive muita lição dentro do próprio Corinthians de que não vale a pena sair para equipes menores, pois quem sai não volta mais e sofre." Os exemplos são os amigos de posição Marcelo, Rubinho e Yamada que resolveram sair para ganhar experiência e até hoje sofrem para se firmar. "Fazer um jogo no Corinthians vale mais do que passar uma temporada inteira num time pequeno", exagera Julio, formado na base do clube, mas com poucos jogos no profissional. Foram oito em 2008 e nenhum em 2009. "Não me acomodo com a reserva. Muitos amigos me recomendam que saia, mas estou num clube grande, que paga em dia e vislumbro o futuro: sei que minha chance vai chegar e vou fazer história aqui", acredita.Ano passado, após a derrota na decisão da Copa do Brasil, Felipe acabou afastado e Julio ganhou a vaga. Não decepcionou, arrancando elogios de muitas pessoas no Parque São Jorge. Naquele momento, a opinião era a de que o clube tinha goleiro para muitos anos.Mas não é ruim ganhar oportunidade logo diante do Santos, com um ataque forte com Neymar e Kléber Pereira? "Diante de time grande, temos mais espaços para jogar e também somos testados. É melhor para aparecer", analisa ele, que garante orientar bastante a defesa para não deixar que o adversário cumpra a promessa de vingança da decisão do Paulista."Vou gritar bastante, falar muito. O Neymar não pode ter espaço pois será, logo, um dos melhores do País. E temos de ficar espertos com o Kléber Pereira, pois se a bola sobra para ele, ele não perdoa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.