Julio dos Santos nega preocupação com jejum no Vasco e agradece apoio de Jorginho

O meia Julio dos Santos vive situação inusitada no Vasco em 2016. Contratado no fim de 2014 sob o status de ter sido um dos artilheiros da Copa Libertadores daquele ano, o jogador é titular absoluto e um dos nomes de confiança do técnico Jorginho. Porém, o paraguaio vem atuando mais recuado em 2016, como volante, o que tem contribuído para aumentar o seu jejum de gols - ele nunca marcou com a camisa do clube carioca. Julio dos Santos garante, porém, que não se incomoda por ter trocado os gols pelas roubadas de bola.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

22 de março de 2016 | 16h06

"Eu cheguei como artilheiro e, até mesmo por isso, a cobrança é um pouco maior. Tento fazer o meu trabalho. Essa sequência que estou tendo desde o ano passado é graças ao meu trabalho, minha dedicação nos treinamentos. Não posso deixar de citar também a confiança do treinador, que vê em mim um potencial para ajudar o time. Talvez não seja um atleta que apareça muito, mas sempre tento fazer o meu, que é marcar e fazer todo mundo se sentir bem em campo. Ainda falta um pouco para chegar ao nível que considero ideal, mas confio que será um grande ano para mim e para o Vasco", disse.

O Vasco mandou os dois clássicos que disputou na primeira fase do Campeonato Carioca em São Januário, situação que vai se repetir no próximo domingo, quando o time vai encarar o Botafogo pela terceira rodada da Taça Guanabara. E Julio dos Santos destacou que o time precisa usar o fator casa para se manter na liderança e até mesmo ampliá-la.

"Temos que aproveitar isso. É nossa casa, nosso campo. Enfrentaremos um time muito bom. Na primeira fase, não foi um jogo fácil, mas estamos preparados para fazer um grande jogo. O respeito que temos por eles é o mesmo. É um time forte, entrosado e que também passa por um bom momento. Confio no grupo, nosso time está muito bem e está fazendo a diferença a cada jogo. Acho que temos que melhorar em alguns aspectos, como nossa finalização e a conclusão das jogadas, mas estamos num bom caminho. Que seja assim até o final", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoJorginhoSão Januário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.