Juninho vence 'duelo' com Seedorf e Vasco bate Botafogo

Aos 37 anos, veterano meia vascaíno deu o passe para o gol da vitória e deixou o Engenhão ovacionado pela torcida

O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2012 | 03h02

No reencontro de Seedorf e Juninho Pernambucano, o vascaíno levou a melhor ontem, no Rio. Com gol do artilheiro Alecsandro no fim do jogo, o Vasco venceu o Botafogo, por 1 a 0, no Engenhão, chegou aos 29 pontos e assumiu a liderança do Brasileirão pelo menos até hoje, quando o Atlético-MG enfrenta o Santos e se vencer, reassume a ponta.

O Botafogo até começou bem a partida, com Seedorf invertendo bem o jogo. Mas logo o Vasco assumiu o controle e exigiu de Jefferson boas defesas.

O gol que decidiu o clássico saiu aos 41 minutos do segundo tempo. Juninho Pernambucano recebeu de William Barbio dentro da área e caído, entre dois zagueiros, passou a bola para Alecsandro marcar seu oitavo gol no campeonato.

Ao fim do jogo, Juninho foi ovacionado no Engenhão, que recebeu quase 18 mil torcedores. "Não tem preço, né? Nunca imaginei que fosse atingir isso na carreira, mas é isso que me motiva. Ainda tenho muito prazer em jogar nesse nível e ajudar o Vasco a vencer", disse o meia de 37 anos.

Na fria noite de Porto Alegre, mesmo não mostrando um futebol brilhante, o Grêmio chegou à quarta vitória consecutiva e acabou com os 11 jogos de invencibilidade do Fluminense - o time chegou aos 24 pontos e assumiu a quarta posição. Os cariocas, com 25, se mantêm na terceira colocação.

A partida foi equilibrada e as principais chances de gol eram com chutes de fora da área. O gol da vitória dos gaúchos saiu aos 23 do segundo tempo. Elano bateu falta rápida pela direita do ataque e Edilson desceu em velocidade e cruzou na segunda trave. A bola passou por Marcelo Moreno e sobrou para Kleber, que matou e chutou mascado na saída de Diego Cavallieri para marcar - Gum ainda tentou tirar a bola, mas não conseguiu.

Em Florianópolis, o Internacional venceu o Figueirense por 1 a 0 e conseguiu a sua segunda vitória consecutiva no Brasileirão - a segunda sob o comando do técnico Fernandão.

Aproveitando o péssimo momento dos catarinenses no campeonato, o Colorado dominou a partida e marcou o gol da vitória aos 24 do primeiro tempo. D'Alessandro lançou Fred na esquerda e o garoto cruzou na medida para Dagoberto cabecear e marcar o gol da vitória.

Em Campinas, a Ponte Preta não conseguiu encerrar o jejum de vitórias e ficou no 1 a 1 com o Sport. Os paulistas abriram o placar aos seis minutos do primeiro tempo com André Luis e os pernambucanos empataram aos 21, com Marquinhos Gabriel,

No Recife, o Coritiba se recuperou e conseguiu uma boa virada em cima do Náutico - 4 a 3, gols de Robinho, Leonardo (2) e Pereira. Souza, Kieza e Rico marcaram para o time da casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.