John Riley/Reuters
John Riley/Reuters

Júri já tem veredicto parcial sobre caso de Castroneves

Há consenso sobre duas das sete acusações contra o brasileiro e juiz pede pressa, mas jurados tem dúvidas

AE-AP, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 18h12

O júri da Justiça de Miami já tem um veredicto parcial sobre o caso do piloto Hélio Castroneves, da Fórmula Indy. Após mais um dia de deliberações nesta quinta-feira, há consenso sobre duas das sete acusações contra o brasileiro. Ele é acusado de crime contra o governo norte-americano por sonegação de impostos e evasão fiscal.

O juiz federal Donald Graham afirmou que não vai ler imediatamente os veredictos até que a análise de todas as acusações chegue ao fim. Restam ainda quatro acusações de sonegação e uma de conspiração para fraudar impostos contra o piloto.

A irmã de Castroeneves, Katiucia, também é ré no processo. O júri já definiu o veredicto de uma das sete acusações contra ela. As quatro acusações contra Allan Miller - ex-advogado do piloto - têm veredicto definido, mas as resoluções também serão mantidas em sigilo.

O julgamento de Castroneves começou no início de março, e as deliberações do júri foram iniciadas na quinta-feira da semana passada. Devido à complexidade do caso, os jurados já pediram auxílio sobre a legislação referente aos crimes dos quais o brasileiro, sua irmã e seu ex-advogado são acusados.

De acordo com a acusação, o piloto teria recebido patrocínios pela Seven Promotions, com sede no Panamá, cujo dono é seu pai, sem que o dinheiro passasse pelos Estados Unidos, onde reside. A operação teria movimentado US$ 2,3 milhões (cerca de R$ 5 milhões). Caso sejam condenados, eles podem pegar mais de seis anos de cadeia.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula IndyHélio Castroneves

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.