Siphiwe Sibeko / Reuters
Siphiwe Sibeko / Reuters

Justiça marca audiência para avaliar recurso contra Pistorius

Procuradoria pede aumento da pena do campeão olímpico por assassinar a namorada, Reeva Steenkamp

Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2017 | 10h39

A Justiça da África do Sul marcou para 3 de novembro a audiência em que começará a avaliar recurso apresentado pela Procuradoria contra o ex-atleta paralímpico Oscar Pistorius. A Procuradoria quer ampliar a pena aplicada a Pistorius no julgamento realizado em julho do ano passado.

O campeão paralímpico foi condenado a cumprir seis anos de prisão pelo assassinato de sua namorada Reeva Steenkamp, em fevereiro de 2013. A pena, contudo, não agradou à Procuradoria por ser inferior a 15 anos, pena mínima prevista pela Justiça sul-africana para um crime de homicídio.

Com a meta de ampliar o tempo de condenação de Pistorius, a Procuradoria entrou com recurso na Suprema Corte de Apelação. Na avaliação dos procuradores, a pena aplicada no julgamento do ano passado é "indulgente".

Pistorius, de 30 anos, matou a namorada com quatro tiros de pistola 9 mm em sua casa na cidade de Pretória no dia 14 de fevereiro de 2013. Ele sempre admitiu o crime, mas afirma que atirou por acreditar que do outro lado da porta do banheiro, onde estava Reeva Steenkamp quando foi atingida, estava um ladrão.

Segundo sua defesa, o corredor pode entrar em liberdade condicional no período de dois anos, caso mantenha bom comportamento no presídio. Assim, o campeão paralímpico poderia ganhar liberdade já no próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar PistoriusReeva Steenkamp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.