Justin Gatlin bate o recorde mundial dos 100 m rasos

O americano campeão olímpico e mundial Justin Gatlin é o homem mais rápido do mundo. Ele quebrou nesta sexta-feira o recorde mundial dos 100 m rasos, com o tempo 9s76 no IAAF Super Tour, que está sendo disputado em Doha, no Catar. A nova marca é um centésimo menor que a anterior, que havia sido marcada pelo jamaicano Asafa Powell no ano passado, em Atenas (Grécia). "Me sinto muito, muito feliz por ter quebrado este recorde mundial. Eu sabia que isso estava por chegar. Esta é a terceira vez que corro em Doha e demonstrei que estava em condições, foi a minha vez de ter sucesso", disse o velocista na entrevista ainda na pista às agências internacionais de notícias. A evolução da marca em relação aos últimos cinco recordistas está sendo em "conta-gotas": o canadense Donovan Bailey (em 27 de julho de 1996) estabeleceu a marca de 9s84. Já Maurice Greene (Estados Unidos, em 1999) baixou o tempo com 9s79, enquanto Tim Montgomery (também americano, em 2002) fez 9s78. Powell foi um centésimo mais rápido. Com esta marca, Gatlin, de 24 anos, mostra que está em plena ascensão física. Sua marca na semana passada, em Osaka (Japão), havia sido 9s95. Ele havia prometido em entrevistas anteriores que bateria o recorde nesta temporada e que acreditava ser possível que isso acontece neste evento. Ainda na prova no Catar, o nigeriano Olusoji Fasuban chegou em segundo lugar com o tempo de 9s84, com o americano Shawn Crawford em terceiro lugar com 10s08. O americano e Powell já tem marcado um tira-teima para "definir" o homem mais rápido do mundo: no dia 11 de junho, em Gateshead, na Inglaterra. Isso depende de Powell resolver a diferença de cachê que tem pedido aos organizadores do evento.

Agencia Estado,

12 Maio 2006 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.