Filipe Araújo/AE - 13/6/12
Filipe Araújo/AE - 13/6/12

Juvenal cede e aguarda nova proposta para vender Lucas

Presidente é convencido de que não haverá outra investida tão alta quanto a do Manchester

Fernando Faro, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2012 | 03h07

SÃO PAULO - Uma nova investida do Manchester United deve tirar Lucas do São Paulo. Maior defensor da permanência do garoto, o presidente Juvenal Juvêncio foi convencido de que dificilmente outro clube oferecerá os mesmos 33 milhões de euros que os Diabos Vermelhos se comprometeram a pagar pela negociação. O mandatário acabou se deparando com um cenário inesperado: em vez de ganhar o apoio dos conselheiros e diretores por manter uma das revelações mais brilhantes da base nos últimos anos, presenciou um racha e se deu conta de que muita gente era a favor da venda.

Pressionado por todos os lados, Juvenal decidiu que dará prosseguimento à negociação e voltará a conversar com os ingleses nos próximos dias. Uma vez decidido a vender Lucas, seu principal objetivo agora é conseguir aumentar a proposta para 40 milhões, embora dificilmente recuse uma nova aproximação com os valores antigos na mesa. É o presidente que vem conversando diretamente com os ingleses para acertar os termos e corre contra o tempo para selar a transferência antes do fim de julho, isso porque o São Paulo deixará de ter 80% dos direitos do garoto e passará a ter 70%, enquanto Lucas ficará com o restante.

Diretores ouvidos pelo Estado concordam que a perda técnica será recompensada com a enorme injeção de dinheiro para contratações. "Sabemos que o Lucas é um atleta fundamental para o time, mas esses valores são muito altos, irrecusáveis, e se as coisas não saírem como se espera, podemos nunca mais alcançar nem metade dessas cifras. Uma ou duas contratações de ponta resolveriam essa carência", afirmou um dos diretores mais importantes do clube.

Juvenal, agora, precisa atrair o Manchester de volta à mesa de negociações. Os ingleses ficaram irritados com as três negativas às propostas anteriores do clube, que começaram na casa dos 20 milhões, e disseram que não fariam novas tentativas. Mas o próprio site oficial se contradiz e, com direito a declaração do técnico Alex Ferguson, mostra que os olhos seguem bem abertos para o camisa 7. "Nós não chegamos a um acordo por Lucas. Nós demonstramos interesse no atleta, mas até agora não chegamos a um acordo que nos permita dizer que ele é nosso jogador", ponderou o treinador do time inglês.

PREPARAÇÃO

Lucas já faz aulas de inglês há um ano e está se preparando há algum tempo para encarar a vida na Europa. Ele mudou de ideia quanto à permanência no Brasil até a Copa de 2014, como era sua expectativa inicialmente. No dia 7 de julho, ele mencionou pela primeira vez a incerteza com relação ao seu futuro no Brasil. "Não tem como confirmar (que ficará), até porque está muito longe e ninguém sabe o dia de amanhã. Estou muito feliz no São Paulo e quero recolocar o clube de volta na Libertadores e conquistar títulos. Quando estiver na hora, vou sentar com minha família e ver o que é melhor", disse o jogador.

Assim que uma nova proposta chegar à mesa de Juvenal, ele baterá o martelo. Os dias de Lucas no Morumbi estão contados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.