Juvenal depõe hoje no STJD

Um dos envolvidos no episódio que levou à mudança do árbitro de Goiás x São Paulo, na última rodada do Brasileiro, o presidente são-paulino, Juvenal Juvêncio, prestará depoimento hoje, às 17 horas, ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O tribunal ouviu na sexta-feira seis outros personagens da conturbada rodada final do campeonato.O dirigente tricolor admitiu ter enviado, por meio de sua secretária, envelope para o vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Rocha Carneiro Bastos. Seriam 11 ingressos para um dos shows da cantora Madonna, que ocorrem no Morumbi, amanhã, sábado e domingo. Os ingressos seriam endereçados, segundo Juvenal, à secretária da presidência da FPF, Lilian Cardoso, e seu marido, além do filho de Carneiro Bastos.A polêmica troca da arbitragem da partida decisiva do Brasileiro se deu porque Lilian telefonou para o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, contando que o tal envelope teria o árbitro Wagner Tardelli como destinatário final. Del Nero disse que achou muito estranha a situação e entrou em contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A entidade optou por fazer novo sorteio do juiz do jogo entre Goiás e São Paulo e afastar Tardelli. O presidente do STJD, Rubens Approbatto, prometeu fazer uma apuração exemplar do caso para não deixar dúvidas sobre o campeão brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.