Juvenal é acusado de fazer complô com organizadas do São Paulo

Pessoas dentro do clube viram com estranheza o fato de a diretoria ter sido poupada das pesadas críticas das principais torcidas organizadas do clube na partida contra a Portuguesa. De acordo com conselheiros ouvidos pelo 'Estado', o presidente Juvenal Juvêncio tem um acordo com as facções para evitar o desgaste em momentos de crise. "Ele tem todo mundo na mão. Na hora de aplaudir, eles aplaudem, mas quando a coisa explode sobra para todo mundo, menos para ele", afirmou um antigo aliado.

Fernando Faro, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2012 | 03h07

Procurado pela reportagem, Juvenal rebateu as insinuações e garantiu que não possui nenhum vínculo. "Sou o único dirigente que não tem ligação com organizada. Não sei a cara de ninguém, isso não é do meu feitio", disse.

Os torcedores planejam nas redes sociais um protesto chamado "Morumbi zero". A ideia é que ninguém entre no estádio na partida contra o Coritiba, no dia 8 de julho, e seja realizada uma grande manifestação contra a diretoria. A Independente, principal torcida organizada e citada como uma das "beneficiadas", afirmou que apoia a iniciativa.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCJuvenal Juvêncio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.