Kaio Márcio, destaque do José Finkel

O paraibano Kaio Márcio de Almeida, do Nikita-Sesi, foi o melhor nadador da 34ª edição do Troféu José Finkel, o Brasileiro de Piscina Curta (25 metros), que terminou neste domingo, em Santos.Kaio Márcio, de 21 anos, obteve o melhor índice técnico masculino nos 50 metros borboleta e foi o nadador mais eficiente (maior pontuador em provas individuais para a equipe), com 318 pontos. Ele ganhou os 50m, os 100m e os 200m borboleta, com recorde sul-americanos e índice para o Mundial de Xangai, em 2006, nas três distâncias.Pelo Corinthians, a chilena Kristel Kobrich foi destaque entre as mulheres. No Troféu José Finkel foram batidos 14 recordes sul-americanos, 12 brasileiros e 23 do campeonato.Kaio Márcio, um garotinho que aos 7 anos chorava agarrado à baliza quando chegou ao clube para testes, voltou aos 9, passou a competir aos 13 e não parou mais de evoluir ? em 2001, bateu a primeira vez o recorde dos 200m borboleta, que voltou a quebrar no José Finkel deste ano.Aos 21 anos, ele treina no Esporte Clube Cabo Branco, em João Pessoa, e defende o Nikita-Sesi, de Pernambuco. Passou pelo Flamengo entre 1999 e 2001 ? afastado pelos problemas de pagamento de salário do clube, voltou para o Nordeste, onde tem infra-estrutura, mesmo ficando longe dos torneios do Sul e Sudeste.Além de Kaio Márcio, a lista dos nadadores classificados para o Mundial tem mais 11 nomes ? há 2 vagas por prova ?, além do revezamento 4x200 metros masculino.Neste domingo, no último dia do José Finkel, Joanna Maranhão, do Pinheiros, ganhou os 200 metros medley com 2m12s42, batendo o recorde sul-americano que desde 1997 pertencia a Gabrielle Rose: 2m12s64. O recorde do torneio, da campeã olímpica Yana Klochkova (2m12s47), também caiu.Joanna confirmou o índice que já havia alcançado nas eliminatórias. ?Estava cansada e esta não é a minha melhor prova?, disse a nadadora, que planejava fazer o índice mais para frente, em dezembro ou em fevereiro, uma vez que está voltando a treinar no Brasil, no Recife ? não se adaptou ao trabalho na Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, onde passou apenas alguns meses. Lucas Salatta, do Pinheiros, venceu os 200 metros medley, com 1m59s50. Felipe Ferreira Lima, do Pinheiros, surpreendeu o favorito Eduardo Fischer, recordista sul-americano, ao vencer os 100 metros peito (59s84) e ficar a 4 centésimos do índice para o Mundial de Xangai. O velocista César Cielo, que já mereceu elogios de Gustavo Borges, ganhou os 100 metros livre (48s21), melhorando em 2 centésimos o índice conquistado nas eliminatórias. ?É minha prova preferida, a distância que mais treino. Daí minha felicidade.?Flávia Delaroli também venceu os 100 metros (54s90). E o Pinheiros foi tricampeão do Troféu José Finkel (3.251,5 pontos), com Unisanta (2.248,5) em segundo e Minas Tênis (1.405,5) em terceiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.