Kaká é dúvida até para encarar o Peru

Meia não viajou para o Equador e já faz tratamento em Porto Alegre

, O Estadao de S.Paulo

28 de março de 2009 | 00h00

Kaká está fora do jogo de amanhã contra o Equador. O jogador nem sequer viajou com a delegação para Guayaquil e seguiu diretamente para Porto Alegre, onde dará início a um trabalho de recondicionamento físico, de olho na partida de quarta-feira, diante do Peru, no Beira-Rio. Sua ausência garante mais uma chance a Ronaldinho Gaúcho, que iria para a reserva caso o colega de Milan se recuperasse. "É mais uma oportunidade para ele mostrar que está evoluindo", disse Dunga.O ex-são-paulino treinou com bola e não sentiu dores no pé esquerdo, local de sua última lesão. Mas, como não mostrou o preparo físico ideal, decidiu, ao lado da comissão técnica, ficar no Brasil. "Nossa preocupação maior é com seu condicionamento", comentou o médico José Luiz Runco. "Nó não poderíamos criar uma situação que fosse prejudicial ao atleta." Dunga ratificou as declarações de Runco e afirmou que "não poderia pôr o jogador em risco".Kaká mostrava confiança em sua recuperação, embora fosse cauteloso em todos os momentos. Mas, como vem tendo uma série de problemas desde o início do ano passado, resolveu não arriscar. "Precisava parar um tempo", comentou o meia.A ideia de Dunga é aproveitá-lo contra o Peru, mas nem na quarta-feira sua escalação está 100% confirmada. Sua ausência, aliás, pode criar um problema para o treinador. Se a seleção for bem em Quito e Ronaldinho Gaúcho conseguir, enfim, brilhar, Dunga vai ter dificuldade para encontrar um lugar para Kaká. Em sua cabeça, quem iria para o banco seria Ronaldinho. Mas, se puser o craque gaúcho na reserva diante do Peru, vai certamente desagradar à torcida de Porto Alegre.O time está definido para encarar o Equador, sem mudança em relação aos treinos desta semana na Granja Comary. Lúcio, apesar das dores na perna esquerda, entrará em campo. A delegação embarcou ontem à tarde com destino a Guayaquil, onde fará trabalho leve hoje. Horas antes da partida, amanhã, seguirá para Quito. O retorno para o Brasil está marcado para logo depois do jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.