Mark Brown/AFP
Mark Brown/AFP

Kansas City Chiefs aposta na genialidade do "ET" Patrick Mahomes

Atleta é o melhor quarterback da atualidade e uma das armas da equipe que busca voltar a conquistar o título nacional

Wilson Baldini Jr, enviado especial a Miami, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2020 | 12h00

Patrick Mahomes poderia ser um grande atleta de basquete ou um astro do beisebol, mas o texano, de 24 anos, preferiu o futebol americano. Talentoso, soube trazer das outras modalidades algumas inovações que o tornaram o melhor quarterback da atualidade e o trunfo do Kansas City Chiefs para voltar a ser campeão do Super Bowl, domingo, diante do San Francisco 49ers, depois de 50 anos.

Mahomes possui um estilo de arremessar a bola um pouco diferente do normal. Fruto talvez da convivência com o pai, Pat Mahomes, ex-arremessador, de 1992 a 2003. O lançamento é feito muitas vezes de lado, fugindo do bloqueio feito pelo adversário, que espera as bolas em linha reta e mais altas. "É preciso atenção dobrada com Mahomes, pois ele surpreende a defesa adversária, mas nós também surpreendemos. Ele é muito inteligente", afirmou Tyreek Hill, o "cheettah" (guepardo), o mais rápido corredor de Kansas (running back).

"Ainda bem que ele está do nosso lado. Algumas vezes não sei como consegue fazer algumas jogadas. Não entendo como ele pode ver onde estou", afirmou Travis Kelce, outro que deverá receber lançamentos de Mahomes. Um dos momentos lembrados pelo tigh end foi na vitória sobre o Houston Texans, na semifinal da conferência, quando o Kansas perdeu o primeiro quarto por 21 a 0, mas se recuperou no segundo, virou o jogo para 28 a 24 e venceu a disputa por incríveis 51 a 31.

"Mais importante do que minha atuação é a vitória da equipe. Estamos muito unidos e confiantes de que poderemos conquistar esta vitória tão importante", afirmou Mahomes, sempre muito bem humorado e simpático. "Acho que o nosso diferencial pode ser o fato de que sabemos alcançar as vitórias de formas diferentes."

No Kansas City Chiefs desde 2017, Mahomes foi eleito o jogador mais valioso da NFL em 2018. No domingo, pode se consagrar e atingir um nível ainda maior em sua carreira. "Acho que se jogarmos como temos feito toda a temporada, nossas chances são boas. O importante é nos mantermos confiantes e sabedores de que somos capazes de conseguirmos a vitória."

A genialidade de Mahomes pode ser comparada a de Lionel Messi no futebol. Para muitos, assim como o argentino, o norte-americano é um "ET". Sua capacidade de decidir os jogos "não é deste planeta", dizem nos Estados Unidos. No domingo, os fãs do futebol americano saberão se o quarterback é deste mundo. 

* Repórter viajou aos EUA a convite da ESPN, transmissora oficial da NFL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.