CCY Architects
CCY Architects

Kelly Slater planeja construir maior onda artificial do mundo

Empreendimento do surfista será no deserto de La Quinta, na Califórnia

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2020 | 09h00

Kelly Slater, 48 anos, está planejando construir a maior onda artificial do mundo no deserto de La Quinta, na Califórnia. O surfista norte-americano 11 vezes campeão mundial se uniu à empresa de investimentos e desenvolvimento imobiliário Meriwether Companies e à Big Sky Wave Developments para lançar o projeto.

A construção está prevista para começar no início de 2021, com abertura em 2022. O projeto ainda depende de aprovação e deverá ocupar um terreno onde estavam previstas 750 casas e um campo de golfe. A nova proposta de fazer no local uma piscina de ondas mantém a densidade original, mas exigirá menos água do que o campo de golfe aprovado anteriormente.

“Optamos por fazer esse projeto porque nos permite desenvolver ainda mais nossa tecnologia”, disse Slater em comunicado. “Isso pode se tornar modelo para novos desenvolvimentos em torno de ondas e parques de surfe daqui para frente e está alinhado com algumas das minhas ideias quando começamos este projeto. Mal posso esperar para começar.”

Slater é o criador do Surf Ranch, na cidade de Lemoore, também na Califórnia, onde construiu uma piscina de ondas. O local recebe uma etapa do Circuito Mundial de Surfe e virou referência no esporte. O grande trunfo é poder realizar competições com data e horário marcados, ou seja, sem depender da natureza para ser realizado. Isso facilita a transmissão televisiva e permitiu a venda de ingressos.

A nova piscina de ondas de Slater ficará em uma comunidade planejada no Coachella Valley e incluirá resort, casas residenciais e um clube particular com espaço para esportes de aventura. O complexo custará US$ 200 milhões (R$ 877 milhões). O hotel terá 150 quartos e as casas custarão na faixa de US$ 1 milhão (R$ 4,3 milhões) a US$ 5 milhões (R$ 21,9 milhões).

A ponto central do complexo será a bacia de ondas com 18 milhões de galões de água (68 milhões de litros) e espaço para 25 surfistas, sendo cinco na onda principal e dez em cada uma das ondas menores das extremidades. A ideia de Slater é que o espaço tenha ondas para todos os níveis de habilidade e preferência e possa receber tanto competições profissionais como crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeKelly Slater

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.