Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Kelly Slater torce por tropeços de rivais contra havaianos

Norte-americano precisa que Gabriel Medina e Mick Fanning sejam eliminados nas primeiras fases para sonhar com 12º título mundial

PAULO FAVERO - Enviado especial ao Havaí, O Estado de S. Paulo

11 de dezembro de 2014 | 12h34

Para conquistar seu 12º título mundial, Kelly Slater precisa não apenas vencer o Billabong Pipe Masters, a última etapa do Circuito Mundial, no Havaí, como torcer contra Gabriel Medina e Mick Fanning, seus adversários na briga pelo troféu e que estão em melhores condições no ranking. Por isso, o experiente surfista norte-americano já avisou que pretende torcer pelos dois convidados do evento que sairão da triagem.

"Esses caras são muito atrevidos e podem complicar bastante. Se o Jamie (O''Brien) e o Reef (McIntosh) passarem, eles podem complicar muito a vida do Gabriel e do Mick. Na triagem, com certeza o Jamie é o melhor nessa onda e o Reef está entre os cinco melhores", avisa Slater, esperançoso de que os locais havaianos façam o serviço.

Os dois classificados da triagem entram na primeira fase e, se vencerem, jogam os dois candidatos ao título para a repescagem. Como os campeonatos do Circuito Mundial fazem o chaveamento pelo ranking dos atletas, mesmo que Medina e Fanning avancem na repescagem, encontrariam os locais havaianos na terceira fase, pois eles são os atletas com as piores posições no ranking.

Mas Slater sabe que, mesmo se seus dois rivais pelo título forem eliminados precocemente, ele ainda precisaria vencer em Pipeline. "Não é apenas o Gabriel e o Mick que terão de lidar com eles. Se os classificados da triagem avançarem, eu vou ter de enfrentá-los se eu passar para a fase 3 ou 4. Lembro que em 1995 o Sunny Garcia acabou perdendo para um convidado. Tudo pode acontecer", lembra.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeGabriel MedinaKelly Slater

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.