Michael Euler/AP
Michael Euler/AP

Kenenisa Bekele estreia em maratonas com vitória em Paris

Etíope conquistou a medalha de ouro nos 5 mil e 10 mil metros na Olimpíada de Pequim

Agência Estado

06 de abril de 2014 | 10h49

PARIS - Dono de três medalhas de ouro olímpicas, o etíope Kenenisa Bekele venceu neste domingo a Maratona de Paris, na sua estreia na distância. Bekele completou a prova de 42,195 quilômetros em 2 horas, 5 minutos e 4 segundos, quebrando o recorde da competição, estabelecido em 2012 pelo queniano Stanley Biwott, com 2h05min12.

"É a minha primeira maratona, eu não tive experiências antes", disse Bekele, ao canal de TV France 3. "Foi muito difícil. De qualquer forma, eu fiz o tempo que esperava", completou o atleta da Etiópia, recordista mundial das provas dos 5 mil e 10 mil metros.

O também etíope Limenih Getachew terminou a Maratona de Paris em segundo lugar, 1min45 atrás do campeão. Já o queniano Luka Kanda foi o terceiro colocado. Flomena Cheyech, do Quênia, dominou a prova feminina e a venceu em 2h22min44, mais de três minutos à frente da segunda colocada, Yebrgual Melese, da Etiópia.

Bekele conquistou a medalha de ouro nos 5 mil e 10 mil metros na Olimpíada de Pequim, em 2008, bem como nos 10 mil metros nos Jogos de Atenas, em 2004. O etíope, no entanto, vem sofrendo com as lesões nos últimos anos e não ganha um título importante desde o Mundial de Atletismo de 2009, realizado em Berlim.

Neste domingo, o principal grupo atingiu a metade do percurso da Maratona de Paris em 1h02min09. Bekele acelerou no quilômetro 27, reduzindo a disputa a um pequeno grupo. Apenas Tamirat Tola, seu compatriota, foi capaz de manter o ritmo dele antes de ficar para trás três quilômetros depois.

Bekele teve um pequeno susto a oito quilômetros do fim, pois começou a sentir dores na coxa esquerda. "Eu estava preocupado", disse o etíope, que conseguiu manter a liderança para conquistar a vitória na sua estreia em uma maratona, na 38ª edição da prova em Paris, que teve a participação de 42 mil corredores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.