Kitesurfe é retratado em vídeo-documentário sobre o Rio de Janeiro

Em curta-metragem, modalidade é apresentada como simbolo dos esportes radicais na cidade

O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2013 | 15h57

SÃO PAULO - Falar sobre o Rio de Janeiro não se restringe apenas a turismo, Cristo Redentor e Pão de Açúcar. Os esportes radicais também são outros cartazes essenciais para a fama da Cidade Maravilhosa, como é frisado no documentário lançado pelo #RioEuTeAmo, movimento que vai virar mais um filme da franquia Cities of Love. Idealizada pelo francês Emmanuel Benbihy, a série de longa-metragens já homenageou cidades como Nova York e Paris. A produção usa o município brasileiro como temática e no vídeo dedicado aos esportes, chamado de "O Mar e o Vento", os produtores escolheram o kitesurfe como esporte representativo. Na modalidade, os atletas praticam surfe, com cordas na cintura que sustentam uma espécie de pipa em forma de paraquedas.

No vídeo, o atleta Frajola Ferreira fala sobre sua paixão pelo mar, pela cidade e pelo kitesurfe. Os depoimentos, contados através de histórias que envolvem o início de sua carreira e também da inclusão dos filhos, Mila Knesse e Filipe Ferreira na mesma modalidade. O cenário escolhido para as filmagens foi a Barra da Tijuca. O projeto, que  também envolve depoimentos de famosos e imagens de aspectos culturais que caracterizam a cidade, possui diretores como Fernando Meirelles, José Padilha, Carlos Saldanha, entre outros premiados produtores internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
esporteskitisurfrio de janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.