Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Kleber critica a formação alviverde

Jogador reclama por time jogar com dois atletas abertos na frente e pede a companhia de Adriano, autor do gol

Bruno Deiro e Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2011 | 00h00

Nos últimos dias, o que mais se viu no Palmeiras foi Luiz Felipe Scolari reclamando da falta de pontaria dos atacantes e pedindo a contratação de um camisa 9. Neste domingo, Kleber avisou que os gols não têm saído por uma falha na armação do time.

"Fica difícil do jeito que a gente joga, com dois pontas", disse. "Mas é assim que pedem pra gente jogar."

Kleber é o artilheiro do time no Paulista, com cinco gols, mas ele mesmo não se define como um goleador. No clássico do Morumbi, o Palmeiras entrou com dois atacantes - Kleber e Luan - e Tinga também avançado. "O nosso adversário tinha três zagueiros contra apenas um atacante nosso", lamentou Kleber.

Para o jogador, o Palmeiras pode mudar sua forma de atuar. "Temos jogador que pode fazer gol, mas tem de jogar", disse o camisa 30, referindo-se ao companheiro que deu o empate ao Palmeiras no Morumbi. "O Adriano fez 16 gols pelo Bahia. Com ele em campo fica melhor. Quanto mais gente na frente, mais fácil fica", disse.

Felipão elogiou bastante Adriano, mas voltou a pedir a contratação de um atacante. "Temos de valorizar a entrada do Adriano, que tem se posicionado bem mesmo não sendo o 9 que a gente tanto fala", declarou. "Ele tem preenchido um pouco aquilo que queremos."

Adriano deve seguir na reserva contra o Comercial, quarta-feira, no Pacaembu, na partida de volta da 1ª fase da Copa do Brasil. O atacante já havia deixado sua marca no Piauí e ontem novamente não decepcionou.

"Tive a felicidade de entrar, expulsar o jogador deles e depois fiz o gol", vibrou. "Agradeço ao treinador que tem me dado a oportunidade. Estou muito feliz", disse o atleta, que mostrou por que tem o apelido de Michael Jackson. "O pessoal estava cobrando a dancinha. Falei que ia fazer aqui em São Paulo", contou, sobre a comemoração na hora do gol.

Apesar de o Palmeiras seguir sem vencer um clássico na temporada - havia perdido para o Corinthians por 1 a 0, no Pacaembu -, Kleber gostou do resultado contra o São Paulo. "Depois que o Alex Silva foi expulso, fomos melhor e criamos mais chances", contou.

Mesmo caindo para a 3ª posição, Felipão não se incomoda. "Nunca me preocupei com esse negócio de liderança, isso não vai mudar nada", falou. "Ao menos o time tem tido espírito bom neste início de ano."

E a arbitragem? Felipão não acreditou quando soube que o São Paulo havia reclamado da expulsão de Alex Silva. "Ele deu um cascudo no Adriano", apontou. "E, pelo o que vi, nós que temos de reclamar, porque no último lance o Gabriel não estava impedido e era chance viva de gol."

Veja também:

linkValdivia promete Palmeiras atento contra surpresa na Copa do Brasil

linkJOGO - Leia como foi São Paulo 1 x 1 Palmeiras

linkEm campo, jogo disputado. No vestiário, farpas  

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.