Kleber faz a diferença mas torce por reforços

Mais uma vez, o capitão Kleber fez a diferença. Ele correu muito, "trombou" bastante com a zaga adversária, soube aguentar as provocações e "cavou" várias faltas para o especialista Marcos Assunção. E, de quebra, acabou fazendo o gol da vitória palmeirense, assegurando a volta do Palmeiras à liderança do Campeonato Paulista. Mas chega uma hora em que até um jogador que parece incansável começa a sentir o esforço. "Os gols estão saindo, mas não consigo jogar "preso", não me sinto bem. A gente enfrenta três ou quatro adversários. Acho que precisamos de um centroavante e de outras opções para compor o elenco"", declarou o atacante, personagem do jogo de ontem no Pacaembu.

, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2011 | 00h00

Para Kleber, apelidado de Gladiador, devido à sua combatividade, o Palmeiras está correspondendo à expectativa. "Nosso foco é se classificar entre os dois primeiros, para sobrar uma "gordura", já que tem também a disputa da Copa do Brasil.""

Ao comparar o desempenho da equipe alviverde entre o jogo de ontem e o de domingo, quando foi derrotado pelo Corinthians, Kleber disse que no clássico o Palmeiras até foi melhor. "Tivemos muito mais oportunidades, mas o goleiro corintiano foi muito bem. Hoje (ontem) criamos menos mas fomos mais felizes na finalização", declarou.

Já o lateral-direito Cicinho, aos poucos, vai ganhando cada vez mais confiança. "Não tomar gols, depois atacar, é a nossa filosofia. O importante foi termos conseguido fazer o gol e segurarmos o resultado", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.