Kleina quer Kleber e Valdivia com o 'espírito' da equipe no Palmeiras

Depois de perder Vilson, lesionado, técnico quer que a dupla saia mais para a marcação

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2013 | 02h04

SÃO PAULO - No mesmo dia em que ficou sabendo que Vilson sofreu uma artroscopia no joelho esquerdo e vai desfalcar o Palmeiras por um mês, o técnico Gilson Kleina viu Kleber e Valdivia voltarem aos treinos com bola após um longo período machucados. A questão é que o momento do time, apesar das derrotas nos últimos dois jogos, é completamente diferente daquele vivido quando a dupla se machucou.

Hoje, a equipe do Palmeiras é apontada como exemplo de garra, vontade e determinação em campo. A apatia diante de Sporting Cristal e Ituano não foi suficiente para tirar o rótulo do time. O problema é conseguir fazer Kleber e Valdivia encarnarem o espírito desse novo Palmeiras. Kleina já avisou que, pelo sistema tático atual, os dois precisam se dedicar mais à marcação e correr pelo time.

Conseguir se manter no time nessas condições será um desafio para os dois, já que possuem características distintas. No caso de Valdivia, quando precisou marcar, nos tempos de Felipão, sofreu com lesões. E Kleber ainda não mostrou a que veio.

Valdivia não joga desde o dia 14 de março - vitória por 2 a 1 sobre o Paulista - e desfalcou o time em 11 jogos. Kleber não atua há nove partidas. A última foi no dia 20 de março, quando o Alviverde derrotou o Botafogo por 2 a 0. Os dois estão à disposição do treinador e devem jogar sábado, contra o Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.