Klink mostra barco da nova aventura

O barco Paratii II, que será usado por Amyr Klink no projeto viagem à China via Pólo Norte, foi mostrado na tarde desta quarta-feira, no Guarujá. Klink parte no domingo para a Antártica. Vai testar o Paratii II no Mar de Belingshausen, ao sul do círculo polar, "uma região ainda não cartografada", segundo o velejador.Amyr Klink explicou que a viagem à China terá três fases: a primeira é o Mar de Belingshausen. "Voltaremos ao Brasil em maio", observa o navegador, que, desta vez, não vai atracar em Paraty, no Rio, e sim no Guarujá, "a nova casa do Paratii II".A segunda etapa da expedição vai ser uma volta de 360 graus em torno da Antártica. "No fim de 2002, daremos início à terceira parte, que é chegar à China pelo Pólo Norte. Ao todo, o projeto levará três anos para ser concluído. Tínhamos a intenção de encontrar Peter Blake no Ártico, mas ele perdeu a vida tristemente no Brasil." O fim da expedição será no Grande Canal da China, "obra de 2.400 anos, a maior via navegável do planeta."Amyr falou nesta quarta-feira da viagem em meio à preparação para a partida. Desculpou-se pela ?bagunça?. "Não pude parar, porque são as últimas horas que temos para checar tudo?. Ele garante que não existem muitos barcos como o Paratii II no mundo. Projetado por franceses do escritório Bouvet & Petit, ele tem autonomia de três anos - "corro o risco de passar um ou dois anos preso no gelo". "Não há veleiro, hoje, com as características do Paratii II."O barco tem o primeiro projeto de mastros duplos sem haste, como uma palmeira imperial, balançando ao vento. "São 300 metros quadrados de área vélica sem cabo de sustentação." Amyr confirmou que não irá sozinho, apesar de poder comandar o Paratii II sem mais ninguém. "Tenho uma tripulação competente."

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2002 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.