Manuel Araujo/EFE
Manuel Araujo/EFE

Klopp diz não pensar em jogo contra o City, mas admite mudanças no Liverpool

Time inglês enfrenta o Napoli, quarta-feira, fora de casa, pela Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

02 Outubro 2018 | 12h34

Apesar do importante duelo com o Manchester City, no domingo, pelo Campeonato Inglês, o técnico Jürgen Klopp afirmou nesta terça-feira que não pretende poupar titulares contra o Napoli, na quarta-feira, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. O treinador, contudo, não descartou mudanças pontuais na equipe inglesa, em Nápoles.

"Não há problemas. É muito difícil pensar em outra coisa que não seja o próximo jogo. Só pensamos no próximo jogo, mas não no jogo seguinte ao próximo jogo!", enfatizou o técnico, que garantiu que escalará a equipe pensando somente na busca pela vitória, sem levar em conta o duelo do fim de semana.

Klopp assegurou que o time inglês não conta com baixas para a partida na cidade italiana. "Neste momento estão todos bem e todos poderão jogar. Vamos ver ainda (como será a escalação). Mas poderemos fazer uma ou duas mudança, ou até mais. Com foco somente neste jogo. É o único jeito que conseguimos encarar a situação", declarou.

O zagueiro Virgil van Dijk chegou a ser dúvida para o jogo, em razão de dores nas vértebras. Ele reclamou do incômodo logo após o empate com o Chelsea, no fim de semana, pela rodada do Inglês. Mas Klopp descartou qualquer lesão. O mesmo vale para o meia Divock Origi, que já está treinando normalmente com o elenco, após uma lesão no tornozelo.

"Estamos em boa forma, estamos com bom ritmo de jogo e vamos usar isso. Não vamos fazer cinco ou seis mudanças para o jogo em Nápoles e, depois, mais cinco ou seis alterações para jogar contra o City. Isso é muito difícil de fazer", declarou Klopp.

Na Liga dos Campeões, o Liverpool estreou com vitória sobre o Paris Saint-Germain, na rodada de abertura do Grupo C. Pelo Inglês, divide a liderança justamente com o Manchester City, rival da próxima rodada. Ambos somam 19 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.