Koff ataca Andrés: ''É moleque e irresponsável''

O presidente do Clube dos 13, Fábio Koff, bateu duro ontem em Andrés Sanchez em resposta à decisão do dirigente de retirar o Corinthians da associação. Ele chamou Sanchez de "moleque"" e disse que basta o clube paulista pagar o que deve para estar livre.

, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2011 | 00h00

"Se ele (Sanchez) não tivesse pedido a desfiliação, eu proporia ao Clube dos 13 a sua expulsão por esse comportamento moleque e irresponsável", afirmou Koff. "Paga o que deve ao Clube dos 13, passa na tesouraria e vai embora. Não é obrigado a ficar."

O dirigente ficou especialmente revoltado com alguns trechos da carta em que Sanchez pede a desfiliação do Corinthians da entidade. O presidente alvinegro fala em contratações irregulares no C13, cita uma suposta dívida trabalhista de R$ 5 milhões e fala de desmandos administrativos. Também diz que o processo de venda dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro está sendo conduzido de maneira "irresponsável"".

Para Koff, Andrés Sanchez foi leviano. "Nada disso ele disse ontem na minha cara"", afirmou, referindo-se ao encontro que tiveram na terça-feira. "As dívidas trabalhistas são normais. Todos os clubes têm dívidas históricas. O Sanchez está querendo ser o advogado da Globo.""

Para o presidente do Sport Recife, Gustavo Dubeux, a divisão não é boa para nenhuma parte. "Todos os clubes que integram o Clube dos 13 vão perder com a decisão das quatro equipes cariocas e do Corinthians de romper com a entidade"", disse.

Dubeux defende a negociação em bloco dos contratos de transmissão, sob a intermediação do Clube dos 13. "As negociações estão sendo bem conduzidas, de forma inteligente, por Koff"", defendeu o dirigente.

O presidente do Atlético Paranaense, Marcos Malucelli, garantiu que apoiará integralmente o Clube dos 13 . "O órgão representativo para as negociações é o Clube dos 13"", disse.

O Internacional preferiu adotar uma posição cautelosa. "Temos que ter calma"", justificou o CEO do clube gaúcho, Aod Cunha. "O que está em jogo é a possibilidade que os clubes têm de um aumento muito significativo nos direitos de transmissão.""

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.