Kubica revela emoção por teste com carro de Fórmula 1 e lamenta o que 'perdeu'

O polonês Robert Kubica revelou que se emocionou ao participar de um teste privado da Renault, na última terça-feira, encerrando um período de seis anos sem pilotar um carro de Fórmula 1. Ao mesmo tempo em que exibiu ao satisfação ao realizar algo que chegou a considerar impossível, ele também lamentou que o treino mostrou o quanto ele "perdeu" nesses seis anos.

Estadao Conteudo

07 de junho de 2017 | 14h14


Kubica pilotou um Lotus E20, o carro que a equipe utilizou na temporada 2012 da Fórmula 1, mas com a atual pintura da Renault, no circuito de Valência, tendo completado 115 voltas, naquele que foi o seu primeiro contato com um carro da categoria desde que sofreu um grave acidente de rali às vésperas do início do campeonato de 2011, tendo machucado a mão, o que impediu a sua participação naquela temporada.


"Gostaria de agradecer a todos por tornarem isso possível, espero que tenha sido um bom dia para todos e talvez tenham visto algo do meu antigo eu de 2010. Para mim, foi um dia importante de um ponto de vista emocional. Fiquei muito tempo longe do paddock e passei por períodos difíceis, continuei trabalhando e alguns anos atrás senti que era impossível", afirmou Kubica, para depois reconhecer que nem todos os suas sensações foram positivas.


"Eu tenho sentimentos misturados, estou orgulhoso do que consegui hoje (terça-feira), mas também mostra o que perdi. Eu não sei o que o futuro trará, mas eu sei uma coisa, depois de trabalhar por mais de um ano para me preparar para isso, eu corri com bom ritmo e consistente em condições difíceis", acrescentou.


Na sua passagem pela Fórmula 1, o polonês conquistou uma vitória, em 2008, no GP do Canadá, pela Sauber. Kubica disputou 76 corridas na categoria entre 2006 e 2010. Após longa recuperação das lesões na mão, com várias cirurgias, o polonês voltou ao automobilismo em 2013 em provas de rali. Em abril deste ano, ele realizou seu retorno aos monopostos ao pilotar um carro da GP3, na Itália. Agora testou um modelo de Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Robert Kubica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.