Divulgação
Divulgação

Lais Souza volta a ser operada e continua sem movimentos nos membros

Atleta de 25 anos passa por cirurgia nos Estados Unidos para ajudar na respiração e na alimentação

Agência Estado

30 de janeiro de 2014 | 21h17

SALT LAKE CITY - A ex-ginasta e esquiadora Laís Souza voltou a ser operada no Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City, nos Estados Unidos. Conforme previsto pelo corpo médico, a atleta de 25 anos passou nesta quinta-feira por uma traqueostomia e uma gastrostomia. Os procedimentos têm como objetivo auxiliar a respiração e a alimentação de Laís.

Laís também recebeu um equipamento que vai ajudá-la no processo de comunicação. A atleta, que não consegue movimentar os membros, recebeu uma tela de computador que lê o movimento dos olhos. O Communicator Device Screen tem frases prontas em português e um teclado. Por meio da movimentação dos olhos, é possível formar palavras. O sistema é utilizado pelo físico britânico Stephen Hawking, que sofre de esclerose lateral amiotrófica, doença degenerativa que causa paralisia.

Assim como nos últimos dois dias, a junta médica que cuida de Laís, formada por especialistas norte-americanos e o médico brasileiro Antonio Mattos Jr., afirmou que não é possível ter um prognóstico claro, nem avaliar as sequelas que a atleta brasileira poderá enfrentar.

A ex-ginasta sofreu uma torção na vértebra C3 após um choque contra o galho de uma árvore enquanto esquiava. Laís estava acompanhada do técnico da equipe brasileira de esqui aéreo, o canadense Ryan Snow, enquanto fazia uma descida em uma das pistas da estação de Park City. Ela foi operada na última segunda, dia do acidente, para que a vértebra fosse realinhada com a coluna cervical. Houve estiramento da medula óssea.

Nesta quinta, a mãe de Laís, Odete, chegou aos Estados Unidos, mas por causa dos procedimentos cirúrgicos não havia tido contato com a atleta.

Tudo o que sabemos sobre:
esportesesquiLais SouzaJogos de Sochi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.