Ed Sloane/WSL e Pedro Mendes/WSL
Ed Sloane/WSL e Pedro Mendes/WSL

Laureus pode coroar ano de ouro de Gabriel Medina e Maya Gabeira

Em meio as estrelas, brasileiros disputam prêmio do 'Oscar do esporte'

Daniel Batista, enviado especial a Mônaco, O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2019 | 04h35

Gabriel Medina e Maya Gabeira são os representantes do Brasil no tradicional prêmio Laureus, conhecido como o “Oscar do Esporte” e que premia os melhores atletas do ano anterior em diversas modalidades. Os dois surfistas disputam a categoria de Melhor Atleta de Ação – com outros quatro concorrentes -, após terem um ano de 2018 de reviravolta e título.

Medina conquistou o bicampeonato mundial, após atuação de gala em Pipeline, quando derrotou Julian Wilson e garantiu a conquista, a primeira no Havaí. Quanto a Maya, após se recuperar de uma grave lesão, ela fez história, surfou uma onde de 20,72 metros (68 pés), em Nazaré, Portugal, e entrou para o Guiness Book, o livros dos recordes, por ter surfado a maior onda já registradas entre as mulheres.

O evento acontece a partir das 15h (de Brasília), em Mônaco. Além dos brasileiros, disputam o prêmio na categoria a austríaca Ana Gasser (snowboard), a australiana Stephanie Gilmore (surfe), a norte-americana Chloe Kim (snowboard) e o norte-americano Shaun White (snowboard). Indicada também em 2014, Maya diz que se já se considera vencedora, após temer até não poder mais praticar o esporte que tanto ama.

“É sempre uma honra ser indicada ao prêmio, ainda mais no meio de tantos atletas deste nível. Fico feliz após uma superação enorme que precisei ter. A indicação é o fechamento de um ciclo, que me libertou de qualquer trauma e fracasso para recomeçar”, comemora a atleta, de 31 anos e nascida no Rio de Janeiro.

Em 2013, Maya estava surfando na mesma praia de Nazaré quando uma onda mais forte a derrubou. Ela quebrou o tornozelo e chegou a ficar inconsciente devido a força da água. Após meses de recuperação, o retorno foi coroado com a maior onda da história no surfe feminino. “Até hoje eu sinto um pouco de dor, mas fiquei anos tentando recuperar a forma física e consegui. É uma emoção muito grande”, comemorou a surfista, que é filha do jornalista e político Fernando Gabeira.

Favorito ao prêmio, a conquista do Laureus seria mais uma motivação para o ano que começa para o brasileiro a partir de abril, quando se inicia mais um Mundial e nesta temporada, uma expectativa extra para todos os competidores é o fato de se preparar bem para conquistar a classificação para os Jogos Olímpicos de 2020, no Japão. Será a primeira vez que o esporte estará na competição.

“Quero me concentrar 200%, me qualificar e estar no Japão para representar a nossa bandeira. Sei o que quero e vou atrás disso”, disse o brasileiro, dias depois de conquistar o bicampeonato, em dezembro do ano passado. Ele ainda não confirmou presença na premiação, mas a tendência é que não vá, pois na terça-feira participará de uma competição em Fernando de Noronha.

 

NOITE DE ASTROS

O evento da premiação, que conta até com tapete vermelho, ao melhor estilo Oscar, também irá receber grandes nomes do esporte mundial. Um das disputas mais acirradas é a do prêmio de Esportista Masculino do Ano. Os indicados são o piloto britânico Lewis Hamilton, campeão mundial de Fórmula 1; o sérvio Novak Djokovic, que conquistou o US Open e Wimbledon, entre outras competições; o queniano Eliud Kipchoge, recordista mundial da maratona; o norte-americano LeBron James, que comandou os Los Angeles Lakers no título da NBA; o francês Kylian Mbappé, astro da seleção francesa campeã mundial e do Paris Saint-Germain; e o croata Luka Modric, eleito o melhor jogador de futebol do mundo defendendo as cores da Croácia e do Real Madrid.

Entre as mulheres, concorrem a romena Simona Halep, a alemã Angelique Kerber (ambas tenistas), a norte-americana Simone Biles (ginástica), a checa Ester Ledecka (esqui e snowboard), a suíça Daniela Ryf (triatlo Iron Man) e a norte-americana Mikaela Shiffrin (esqui). Na lista de Time do Ano estão o o Golden State Warriors (bicampeão da NBA), a equipe Mercedes (campeã de construtores na Fórmula 1), a seleção francesa de futebol (campeã na Copa), o Real Madrid (mais uma vez campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes), o time olímpico de inverno da Noruega (líder do quadro de medalhas dos Jogos de PyeongChang, na Coreia do Sul) e a seleção da Europa (golfe).

Já o retorno dos indicados tem a norte-americana Lindsey Vonn (esqui), o norte-americano Tiger Woods (golfe), o japonês Yuzuru Hanyu (patinação artística), o canadense Mark McMorris (snowboard), a holandesa Bibian Mentel-Spee (snowboard paralímpico) e a indiana Vinesh Phogat (luta olímpica). Para o prêmio de Revelação disputam: a espanhola Ana Carrasco (motovelocidade), a italiana Sofia Goggia (esqui), o norueguês Jakob Ingebrigtsen (atletismo), a japonesa Naomi Osaka (tênis), o galês Geraint Thomas (ciclismo) e a jamaicana Briana Williams (atletismo). E o prêmio de Atleta paralímpico do ano, conta com os seguintes indicados: a eslovaca Henrieta Farkasova (esqui), a holandesa Diede De Groot (tênis em cadeira de rodas), o canadense Brian McKeever (esqui), a norte-americana Oksana Masters (esqui), o grego Grigorios Polychronidis (bocha) e o alemão Markus Rehm (atletismo).

Confira a lista dos indicados ao Prêmio Laureus (com o país de origem e esporte que praticam)

Esporte de Ação

Ana Gasser, Áustria (snowboard)

Chloe Kim, EUA (snowboard)

Gabriel Medina, Brasil (surfe)

Maya Gabeira, Brasil (surfe)

Shaun White, EUA (snowboard)

Stephanie Gilmore, Áustralia (surfe)


Atleta Masculino

Eliud Kipchoge, Quênia (atletismo)

Kylian Mbappé, França (futebol)

Lebron James, EUA (basquete)

Lewis Hamilton, Inglaterra (fórmula 1)

Luka Modric, Croácia (futebol)

Novak Djokovic, Sérvia (tênis)

Atleta feminino

Angelique Kerber, Alemanha (tênis)

Daniela Ryf, Suíça (triatlo Ironman)

Ester Ledecka, República Checa (esqui e snowboard)

Mikaela Shiffrin, EUA (esqui)

Simona Halep, Romênia (tênis)

Simone Biles, EUA (ginástica)


Equipes

Golden State Warriors (basquete)

Mercedes (fórmula 1)

Real Madrid (futebol)

Seleção da Europa (golfe)

Seleção francesa (futebol)

Time Olímpico da Noruega (diversos)


Retorno

Bibian Mentel-See, Holanda (snowboard paralímpico)

Lindsey Vonn, EUA (esqui)

Mark McMorris, Canadá (snowboard)

Tiger Woods, EUA (golfe)

Vinesh Phogat, Índia (luta olímpica)

Yuzuru Hanyu, Japão (patinação artística)


Revelação

Ana Carrasco, Espanha (motovelocidade)

Briana Williams, Jamaica (atletismo)

Geraint Thomas, País de Gales (ciclismo)

Jakob Ingebrigtsen, Noruega (atletismo)

Naomi Osaka, Japão (tênis)

Sofia Goggia, Itália (esqui)


Paralímpico

Brian McKeever, Canadá (esqui)

Diede De Groot, Holanda (tênis em cadeira de rodas)

Grigorios Polychronidis, Grécia (bocha)

Henrieta Farkasova, Eslováquia (esqui)

Markus Rehm, Alemanha (atletismo)

Oksana Masters, EUA (esqui)

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.