Alexandre Vidal/Fla Imagem
Alexandre Vidal/Fla Imagem

Leandrinho joga no Fla durante greve da NBA

Jogador faz acordo para voltar ao Brasil enquanto times dos EUA não entram em acordo sobre a próxima temporada

, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2011 | 00h00

RIO

A greve na NBA trouxe benefícios para o basquete brasileiro. O ala-armador Leandrinho, do Toronto Raptors, assinou contrato com o Flamengo. Vai jogar na equipe carioca enquanto durar a greve dos jogadores, o locaute, por causa das divergências entre as propostas salariais dos atletas e dos proprietários de times da liga de basquete dos Estados Unidos. Isso se der tempo. Leandrinho deve estar na equipe carioca no final de setembro e se a greve nos EUA terminar antes, sua passagem pela Gávea não deverá ser mais do que uma mera jogada de marketing.

Leandrinho será apresentado hoje na Gávea. O Flamengo pretende aproveitá-lo a partir do Campeonato Carioca. Depois, o time disputará a Liga Sul-Americana e o Novo Basquete Brasil (NBB). Para o sucesso na negociação, o Flamengo aproveitou brecha na legislação esportiva: em caso de greves, os atletas têm permissão da Federação Internacional de Basquete (FIBA) para defenderem outras equipes, com a condição de retornarem a seus times quando a paralisação chegar ao fim.

Também contou a favor o fato de que jogar no Rio pode ser benéfico não só para a vida profissional do jogador, que se manterá em atividade durante o locaute, quanto pessoal: sua filha, Alícia, mora na cidade com sua ex-mulher, a atriz Samara Felippo.

O salário de Leandrinho não foi revelado, mas estima-se que esteja em torno de R$ 150 mil mensais. "Estou muito contente em voltar a jogar no Brasil depois de tanto tempo, pois o basquete brasileiro evoluiu muito nos últimos anos. Tive propostas da China, da Turquia e de outros países, mas tinha certeza que seria muito mais feliz aqui", declarou o ala-armador ao site oficial do clube carioca.

"É uma emoção muito grande fazer parte desta nação. O Flamengo tem uma torcida maravilhosa e será um orgulho vestir a camisa rubro-negra. Também queria compartilhar essa felicidade com o meu parceiro Marcelinho Machado (os dois são colegas de seleção brasileira)."

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, agradeceu a ajuda dos parceiros que permitiram o acordo. "Agradeço especialmente ao BMG e ao Banco Plural, que fizeram com que este projeto fosse viável financeiramente. Como costumo dizer, grandes atletas têm sempre espaço no Flamengo. Seja no basquete, no futebol, na natação, no remo, na ginástica, onde for, Flamengo é Flamengo", disse a dirigente.

O time já estava reforçado pelo ala/pivô argentino Federico Kammerichs, medalha de bronze na Olimpíada de 2008, pelo pivô da seleção brasileira Caio Torres e pelo ala/armador americano David Jackson, eleito o melhor jogador de sua posição nas edições de 2010 e 2011 da Liga Argentina. "O Leandrinho é mais uma contratação que tem a grandeza e a força do Flamengo. É uma honra para a nação (flamenguista) ter um dos maiores jogadores de basquete do mundo", declarou Patrícia Amorim.

Recentemente, o jogador envolveu-se em polêmica com o técnico da seleção brasileira, o argentino Ruben Magnano, que reclamou por ter recebido o pedido de dispensa de Leandrinho da equipe que disputará o Pré-Olímpico (de 30 de agosto a 11 de setembro) no dia da apresentação do grupo.

Na ocasião, Leandrinho alegou problemas pessoais. Depois, em resposta ao treinador, informou que a comissão técnica tinha conhecimento prévio de que ele estava se recuperando de lesão no pulso.

QUEM É ELE

Leandro Mateus Barbosa

JOGADOR DE BASQUETE

Leandrinho começou no Palmeiras e depois transferiu-se para a Tilibra/Copimax. Em 2003, o jogador foi selecionado no draft da NBA para jogar no Phoenix Suns. Na temporada 2010/2011, transferiu-se para o time do Toronto Raptors.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.