Leandro Damião tem nova oportunidade para deslanchar

Apesar dos poucos gols e da 'sombra' de Pato, atacante é o preferido de Mano. Estilo bielorrusso favorece sua atuação

Mateus Silva Alves, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2012 | 03h04

MANCHESTER - Quando fez seu primeiro gol com a camisa da seleção brasileira, em setembro do ano passado, em um amistoso contra Gana, Leandro Damião era quase uma unanimidade. Poucos duvidavam de que ele logo se tornaria o artilheiro que o Brasil procura há um bom tempo. Mas o centroavante do Internacional demorou quase um ano para marcar o segundo gol com a camisa amarela e, nesse período, deixou de ser uma grande esperança para ser visto com desconfiança.

Por causa da falta de gols, Damião esteve perto de perder a posição para Alexandre Pato. Mano Menezes, no entanto, gosta tanto dele que resolveu insistir até que Damião quebrasse seu jejum, o que aconteceu na estreia contra o Egito. Agora o treinador espera que seu homem-gol finalmente deslanche.

O centroavante colorado jura que nunca se preocupou com a falta de gols pela seleção, nem com a ameaça de perder o lugar. "É claro que todo atacante gosta de fazer gols, mas o mais importante é o time estar bem."

Os problemas de Damião surgiram na excursão pela Alemanha e Estados Unidos. Foram quatro jogos em que ele não marcou nenhum gol e se mostrou fora de sintonia com Oscar, Hulk e Neymar. Por isso, Alexandre Pato, um atacante bem mais técnico, esteve sempre cotado para roubar-lhe a vaga. E também porque o jogador do Milan, mesmo com poucos minutos para jogar, fez um gol na excursão, contra os Estados Unidos.

Em um dos últimos treinos antes da estreia nos Jogos, já na Inglaterra, Mano testou Pato entre os titulares, mas Damião resistiu. E terá contra a Bielorrússia mais uma oportunidade.

Na partida de hoje, o jogador do Inter vai enfrentar uma defesa formada por jogadores altos e fortes. Como é um atacante que gosta do contato físico, Damião pode ser dar bem, embora confesse nada saber sobre o rival.

"O Mano deve passar alguns vídeos para a gente", disse Damião. "O importante é conseguir sair da marcação que o time deles vai fazer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.