Leão chega ao São Caetano e ataca Juvenal

Pouco mais de dois meses depois de ser demitido do São Paulo, Emerson Leão já está em novo emprego. Ele foi contratado ontem pelo São Caetano, quinto colocado do Brasileiro da Série B. O técnico entra no lugar de Sérgio Guedes, que caiu após duas derrotas seguidas, para Guarani (2 a 1), no sábado, e ASA (4 a 1) na terça-feira. Leão estreia amanhã, contra o Avaí, no Estádio Anacleto Campanella.

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2012 | 03h08

É a segunda vez que Leão dirige o time do ABC. A primeira foi em 2006. "Tive uma passagem rápida e muito boa pelo São Caetano. Deixei as portas abertas. Agora, é trabalhar para conquistar nossos objetivos'', disse. Sua meta é recolocar a equipe na Série A.

Na chegada ao São Caetano, Leão mostrou que ainda não engoliu sua demissão do São Paulo e criticou novamente o presidente tricolor, Juvenal Juvêncio. "Eu tenho uma consideração por ele, até porque é uma pessoa velha, já passou da idade e parece que quer ser treinador'', disparou. "O São Paulo é uma casa maravilhosa, adorei trabalhar lá, mas sempre tem o outro lado.''

Leão também criticou Mano Menezes e classificou como inaceitável a derrota da seleção olímpica para o México na Olimpíada de Londres. "Tivemos nas mãos a melhor seleção de jovens para vencer a Olimpíada e acabamos vencendo antes da hora. Perdemos para um time para o qual jamais poderíamos perder.''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.