Leão fica irritado com assédio a Wesley

Leão está irritado de novo. Desta vez, com o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio. Motivo: o assédio do cartola ao meia-atacante Wesley. O técnico do Santos ficou sabendo que Cecílio está negociando com Roberto de Almeida, empresário do jogador, e rugiu alto.''A ética no futebol morreu e algumas pessoas perderam a vergonha. Primeiro foi o encontro do ex-jogador (Antonio Carlos, diretor técnico do Corinthians) com Kléber Pereira na pizzaria, depois de ele ter acertado o novo contrato com o Santos'', desabafou Leão. '' E agora foi o outro'', acrescentou, referindo-se a Toninho Cecílio.O pior é que dificilmente o Santos conseguirá segurar Wesley que, por ganhar pouco, tem multa contratual de apenas R$ 1,5 milhão. O contrato do jogador termina no dia 22 de maio e ele já foi procurado para negociar a renovação.Wesley subiu para os profissionais do Santos no ano passado, a pedido de Vanderlei Luxemburgo - hoje no Palmeiras -, mas teve poucas chances. Com a volta de Leão, em pouco tempo o garoto se transformou num dos mais importantes titulares.Ontem à tarde, Wesley disse que gostaria de permanecer no Santos, mas não descartou uma mudança. ''Não fui procurado por ninguém e esse tipo de assunto deixo para o meu procurador cuidar'', disse. ''Não tenho por que pensar em voltar a jogar com o Luxemburgo. Estou no Santos e quero pensar nas coisas daqui.''Leão pediu novamente ao presidente Marcelo Teixeira que tente contratar o atacante Lima, do Juventus, e o meia Edno, do Noroeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.