Leão: ''Hoje é dia de falar bem, de elogiar''

Ganhar do Corinthians foi o mesmo que conquistar um título para o Santos. Os jogadores destacaram o espírito de luta do time principalmente depois de ter ficado com um jogador a menos, em razão da expulsão de Betão. Leão disse que ainda não é possível falar em classificação, mas dá para sonhar. ''Hoje é dia de falar bem, de elogiar, porque foi um dia de vitória com sacrifício. Os jogadores entenderam quando eu disse que era preciso falar menos e jogar bem'', disse o técnico santista.Kléber, o outro ex-corintiano do jogo, além de ter considerado importante vencer um clássico na reta final, ficou satisfeito por ter suportado bem durante os 90 minutos, pouco mais de um mês depois de ter passado por uma cirurgia. Ele negou que vencer o Corinthians tenha significado especial. ''Respeito muito o Corinthians, mas sou profissional. O que eu fiz pelo Corinthians, na conquista de oito títulos, ninguém tira.''Para Adoniran, que sofreu uma pancada na tíbia direita e só não saiu porque o Santos já tinha feito três substituições, comemorou a quinta vitória seguida. ''Ganhamos à moda Corinthians: na força, na raça e com sofrimento.'' Novamente o grande destaque santista foi Molina. No primeiro gol santista, mais uma vez foi decisiva a categoria do colombiano, que perdeu ótima chance no segundo tempo. ''Errei porque peguei muito forte na bola.''

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.