Leilão por Montillo assusta São Paulo e Corinthians

Os R$ 24 milhões pedidos pelo Cruzeiro para negociar o meia deixaram os times paulistas desmotivados

FABIO HECICO, PAULO FAVERO, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2011 | 03h04

SÃO PAULO - O Cruzeiro faz leilão para tentar ganhar mais em cima da possível transferência do meia Montillo, só que tanto São Paulo quanto Corinthians já decidiram não entrar nesta brincadeira.

João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol do time do Morumbi, garante que os 10 milhões (R$ 24,1 milhões) inicialmente pedidos para a venda do argentino estão fora da realidade do Tricolor. "Nesses números, não temos a mínima condição de trazer o Montillo", disse.

Do lado corintiano, o diretor adjunto de futebol, Duílio Monteiro Alves, descartou um leilão pelo meia. "Não sei de onde vem tanta notícia, isso só pode ser coisa de empresário", afirmou. "Temos o interesse no Montillo, como muitos clubes têm. Mas pelos valores que o presidente do Cruzeiro vem falando para a gente é inviável. Sem contar que ele já falou que não vende para um clube brasileiro", comentou.

O jogador não deve permanecer no Cruzeiro na próxima temporada e o clube mineiro quer fazer caixa com uma possível transferência. Mas, pelos valores pedidos, fica mais complicada uma negociação com o mercado interno. O clube trabalha com a possibilidade de uma transferência para a Europa.

O Cruzeiro tem 60% de participação nos direitos econômicos do atleta - os outros 40% são do banco BMG,

Para permanecer no Brasil, uma possibilidade seria algum clube oferecer outros jogadores para diminuir o preço final. Do Corinthians, Danilo e Jorge Henrique interessam.

Outro fator que pesa a favor do lado do time alvinegro é que Montillo já manifestou o interesse de disputar a Libertadores em 2012. Além disso, o clube paulista pode fazer um projeto para que o jogador possa receber um salário mais alto do que o atual - no Cruzeiro ganha algo em torno de R$ 250 mil por mês.

Já o São Paulo, que conta com o patrocínio do mesmo BMG que é dono de parte de Montillo, aposta em dois jogadores que não cativaram ainda Emerson Leão, o meia Marlos e o volante Jean. Os dois são jovens e podem render um bom dinheiro no futuro para o Cruzeiro.

A equipe mineira sabe disso e até prefere uma negociação que envolva os dois atletas. Só que o São Paulo tem uma política salarial enxuta e dificilmente pagará ao jogador um salário superior ao que ele já recebe em Minas.

O empresário de Montillo, o argentino Sergio Irigoitia, vinha recebendo sondagens de clubes europeus, mas o jogador prefere não ir para um mercado periférico na Europa ou para um país que não tenha clima bom. No meio do ano, duas propostas (uma da Rússia e outra da China) já haviam sido recusadas. / COLABOROU WAGNER VILARON

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.