Léo divide opiniões e Bolaños adia chegada

Num primeiro momento, o repatriamento de Léo foi encarado como bom reforço para o time e para mais uma reeleição do presidente Marcelo Teixeira. Agora, porém, o lateral-esquerdo que em 2005 trocou a Vila Belmiro pelo Benfica provoca divisão. O gerente de futebol Zito e o supervisor Ocimar Bolicenho, por exemplo, são contrários ao retorno do jogador e consideram que o elenco está fechado. O meia-atacante Bolaños, que tinha chegada prevista para ontem, adiou viagem para hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.