Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Leonardo Silva projeta 'jogo seguro' antes de Atlético desafiar jejum de 38 anos

Time mineiro não vence um jogo no Paraguai desde 1981, quando Éder fez o gol da vitória sobre o próprio Cerro

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2019 | 17h44

O Atlético-MG vai precisar quebrar um jejum de 38 anos sem vitórias no Paraguai para derrotar o Cerro Porteño, nesta quarta-feira, às 19h15, em Assunção, pela quarta rodada do Grupo E da Copa Libertadores.

O último triunfo atleticano em campo paraguaio foi em 1981, diante do próprio Cerro, por 1 a 0, com um gol do ponta-esquerda Éder, que atualmente faz parte da comissão técnica comandada por Levir Culpi. O time mineiro jogou mais oito vezes no Paraguai depois daquele confronto, somando quatro derrotas e quatro empates.

Com duas vitórias consecutivas (3 a 2 sobre o Zamora e 5 a 0 diante do Boa), ambas conquistadas no Mineirão, o Atlético desembarcou em Assunção animado. O time é apenas o terceiro colocado do Grupo E, com três pontos. O Cerro tem nove, enquanto o Nacional, do Uruguai, contabiliza seis.

O técnico Levir Culpi não poderá contar com o zagueiro Réver, suspenso. O provável substituto deve ser Leonardo Silva. "É um jogo decisivo. Precisamos da vitória. Temos de fazer um jogo seguro, em uma situação em que a equipe está pressionada e tentando lidar com isso da melhor maneira possível, para não interferir no rendimento em campo", afirmou nesta terça-feira o experiente jogador, de 39 anos, que considera o empate um bom resultado.

"É um jogo de muitos cálculos para nós, temos de trazer pontos. Claro que três pontos nos deixam em uma situação muito mais favorável, mas, trazendo um ponto, teremos o próximo jogo em casa, onde poderemos dar andamento a esse objetivo de classificação. Vai ser um jogo pensando em pontuar, se possível, com a vitória", disse o zagueiro.

Depois da Libertadores, o Atlético vai voltar sua atenção para a decisão do Campeonato Mineiro. O jogo de ida da final será neste domingo, às 16 horas, diante do Cruzeiro, no Mineirão. Já pela competição continental, a equipe voltará a atuar em casa no dia 23, contra o Nacional, antes de fechar a sua campanha no Grupo E em 7 de maio, contra o Zamora, na Venezuela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.