Ronald Zak/Ap
Ronald Zak/Ap

Lesão força maratonista britânica Radcliffe a desistir de Olimpíada

Atleta foi vitimada pelo azar em seus quatro Jogos anteriores e nunca obteve uma medalha olímpica

Reuters, Reuters

29 de julho de 2012 | 15h15

LONDRES - Detentora do recorde mundial de maratona, Paula Radcliffe finalmente aceitou a derrota em sua batalha para correr na Olimpíada de Londres, retirando-se da competição neste domingo, 29, por causa de uma lesão.

A britânica, que foi vitimada pelo azar em seus quatro Jogos anteriores e nunca obteve uma medalha olímpica, vinha lutando contra um problema no pé e foi eliminada após um teste de forma física.

A atleta de 38 anos será substituída por Freya Murray, dependendo da aprovação dos organizadores da Olimpíada.

"A partir do dia em que foi anunciado que Londres havia conquistado os Jogos, participar e desempenhar bem aqui se tornou o principal objetivo da minha vida", disse Radcliffe em um comunicado.

"A meta de uma quinta Olimpíada em meu país, o que há de melhor? A chance de me recompensar por decepções amargas nas duas Olimpíadas anteriores."

"Isso me manteve lutando durante épocas muito duras, motivada e concentrada. É por isso que me dói tanto finalmente admitir a mim mesma que não vai acontecer", completou.

Quinta colocada nos 5.000m em sua estreia nos Jogos, em Atlanta-1996, Radcliffe também perdeu uma medalha por pouco ao chegar em quarto nos 10.000 metros em Sydney-2000.

Ela foi forçada a se ausentar da maratona de Atenas-2004 por estar doente e, contundida, não terminou a prova dos 10 mil metros. Em Pequim, quatro anos atrás, terminou na 23a colocação depois de sofrer uma contusão durante seus preparativos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.