Lewis deve lutar de novo em novembro

O boxedor britânico Lennox Lewis, de 36 anos, manteve os títulos mundiais do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e Associação Mundial de Boxe, ao derrotar, por nocaute, aos 2min25 do oitavo assalto, na madrugada deste domingo, o norte-americano Mike Tyson, de 35 anos, na Arena do Hotel Pyramid, em Memphis, no Tennessee. O próximo desafio de Lewis deverá ser o norte-americano Chris Byrd, primeiro no ranking da Federação Internacional de Boxe, que também na madrugada de domingo, somou mais uma vitória em sua carreira, ao derrotar Jeff Pegues. O combate deve acontecer em novembro. Já Tyson, segundo os epsecialistas, apesar de pedir uma nova chance para reconquistar o título, o mais certo é que poderá encerrar a carreira. Foi a 40ª vitória na carreira de Lewis, o 31º nocaute (ele perdeu duas vezes e empatou outra). A previsão de que esta poderia ter sido a luta mais difícil da carreira do campeão olímpico dos superpesados da Olimpíada de 1988, em Seul, não foi concretizada. Lewis enfrentou uma ?sombra? do Iron Man que assombrou o mundo na segunda metade da década de 80. Lewis respeitou muito o passado de Tyson, demonstrou sua fragilidade defensiva e precisou de 23min25 para colocar no chão um lutador sem reflexo, sem preparação física, técnica ou psicológica. Do Tyson campeão sobraram apenas a força, que chegou a machucar o rosto abaixo do olho esquerdo de Lewis com apenas um golpe, e a valentia. Com o excesso de peso evidente (106 quilos contra os 100 costumeiros), os especialistas acreditavam que Tyson não tria condições de lutar os 12 roundes previstos e por isso iria imprimir um ritmo forte desde o início para tentar abreviar a luta. Mas isto não aconteceu. Despreparado, Tyson limitou-se a tentar um único golpe durante toda a luta. Sua cabeça tornou-se um alvo fixo e fácil para os fortes jabs de direita de Lewis. Não demorou muito e, no terceiro assalto, o supercílio direito de Tyson já estava sangrando. No rounde seguinte, um direto de direita colocou Tyson na lona, mas o juiz Eddie Cotton viu uma falta inexistente de Lewis e não considerou a queda. No quinto asalto o castigo continuou e o supercílio esquerdo de Tyson também começou a sangrar. Ele pouco enxergava os golpes de Lewis, mas no sexto assalto chegou a atingir o rosto do campeão, que somou um pequeno hematoma. O sétimo assalto foi dramático para Tyson. Em seu rosto deformado, era difícil distinguir os olhos do nariz ou da boca. No oitavo rounde veio o golpe de misericórdia. Bastaram dois golpes justos, um upper de esquerda e um direto de direita, para que Tyson acusasse e curvase as pernas. Cotton fez a contagem protetora de oito, que apenas abreviou o nocaute. Na reaproximação, Lewis soltou um swing que pegou em cheio a lateral esquerda do rosto de Tyson, que desmoronou. Sangrando nos dois supercílios, pelo nariz e pela boca, o pugilista mais novo a ganhar o título mundial dos pesos pesados precisou ser amparado pelo juiz Eddie Cotton para não voltar à lona. Lewis lançou 328 golpes e conectou 211, enquanto Tyson tentou 193 vezes e acertou apenas 49. ?Completei meu legado como o melhor lutador do planeta. Mostrei ao mundo que sou o melhor. Posso me adaptar a qualquer estilo adversário. Ninguém escapa do meu jab?, afirmou o entusiasmado Lewis, que não descartou a possibilidade de aposentadoria, mas também não negou uma futura revanche para Tyson. Já o Iron Man pediu, ainda em cima do ringue, uma nova oportunidade. ?Ele é um maravilhoso lutador, muito grande e muito forte. Ele foi o melhor desta noite, como eu já fui outras vezes. Quero mais duas ou três lutas e espero que ele me dê uma nova chance?, afirmou Tyson, que perdeu pela quarta vez. Ele soma 49 vitórias (43 nocautes) e duas lutas anuladas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.