Damien Poullenot / WSL
Damien Poullenot / WSL

Líder no surfe, Filipe Toledo avança na etapa do Taiti; Medina também passa

Gabriel Medina bate Wiggolly Dantas e se classifica; outros dois brasileirão também passam para a próxima fase

Estadão Conteúdo

13 Agosto 2018 | 11h21

O Brasil teve um bom desempenho no primeiro dia de disputas da etapa do Taiti do Circuito Mundial de surfe. Nas ondas de Teahupoo, famosas pela grande quantidade de tubos, quatro representantes do País venceram as suas baterias de estreia nesta segunda-feira. Entre eles Filipe Toledo, o atual líder da temporada, e Gabriel Medina. Os outros foram Ítalo Ferreira e Adriano de Souza, o Mineirinho.

Filipinho entrou na água na sexta das 12 baterias do dia. Com dois bons tubos logo de cara, que renderam as notas 6,57 e 7,00, o brasileiro colocou pressão no também brasileiro Yago Dora e no taitiano Tikanui Smith. Sem ser incomodado, o líder da temporada fechou com 15,50, bem à frente do surfista baiano, que fez 7,83, e do local, com apenas 2,50.

Além de passar direto à terceira fase, Filipinho viu o seu concorrente mais próximo não ganhar a sua bateria e, assim, ter de disputar a repescagem, com o risco de eliminação precoce. O australiano Julian Wilson, atual campeão em Teahupoo, fez 10,67, mas perdeu para o compatriota Joel Parkinson, que conseguiu 11,63. O local Mateia Hiquily foi o terceiro com 8,94.

Gabriel Medina, terceiro colocado na temporada, também mostrou superioridade na sua bateria, formada somente por brasileiros. O surfista de Maresias (SP) dominou as ondas e mostrou versatilidade com um tubo e um aéreo. Conseguiu no total 15,16 e ganhou com sobras contra Wiggolly Dantas, que fez 9,20, e Tomas Hermes, com 2,56.

Já Ítalo Ferreira teve trabalho para avançar no Taiti. Em sua bateria teve uma batalha intensa contra o havaiano Sebastian Zietz e venceu por 14,84 contra 12,17. Outro brasileiro na disputa, Miguel Pupo ficou com a terceira colocação, com 9,63.

O mesmo aconteceu com Adriano de Souza. Em sua bateria, Mineirinho superou por pouco os australianos Matt Wilkinson e Mikey Wright. O brasileiro conseguiu 12,96 contra 12,17 de Wilkinson e 11,17 de Wright.

Outros brasileiros na disputa, que terá de disputar a repescagem, são Ian Gouveia, Willian Cardoso, Jessé Mendes e Michael Rodrigues.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.