Líder Palmeiras se diz pronto para a pressão

O Palmeiras sabe que com as vitórias vêm a pressão e a responsabilidade de manter o bom nível mostrado até aqui. Líder do Campeonato Paulista, o time visita a Ponte Preta amanhã para encerrar a primeira fase na ponta, mas já pensa nas quartas de final.

, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2011 | 00h00

De acordo com o meia Tinga, é normal que o Palmeiras seja o alvo a ser batido, após boa campanha no Estadual. Mas ele não se preocupa com a pressão que vai cair sobre o time. "É o risco que corremos", diz, sabedor que uma derrota na fase seguinte colocará fim a tudo o que a equipe fez até agora. "Temos de ganhar para ficar em primeiro."

Luiz Felipe Scolari avisou que poupará vários atletas em Campinas, mas só confirmou a ausência do volante Márcio Araújo. O meia Valdivia, que não treinou ontem com dores no pé direito, também deve ser desfalque.

A expectativa era com a presença de Marcos, mas Carlos Pracidelli, preparador de goleiros, já descartou essa possibilidade. Assim, Bruno pode ganhar a vaga do titular Deola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.