Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Limeira renasce com título e festa

Após uma temporada de inatividade, equipe volta e celebra o bi paulista. Ontem, bateu o Pinheiros e fechou a série em 3 a 1

Amanda Romanelli, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2011 | 00h00

Os fãs de Limeira, a 156 km de São Paulo, não pouparam esforços para apoiar sua equipe de basquete masculino. Lotaram o Ginásio Vô Lucato por dois dias seguidos e celebraram o 2.º título paulista. Foi o renascimento da Winner/Limeira, que derrotou o poderoso Pinheiros/Sky - que tem atletas como os selecionáveis Marquinhos, Olivinha e o argentino Figueroa - por 77 a 75, encerrando a série final em 3 a 1.

Campeã estadual na temporada 2008/2009, a equipe que nasceu há dez anos foi eliminada nas quartas de final da primeira edição do Novo Basquete Brasil (NBB) e sucumbiu à crise financeira - fechou suas portas em julho de 2009. "Tivemos este hiato na temporada passada porque o nosso principal patrocinador foi muito afetado pela crise", lembra Cássio Roque, presidente da equipe e dono da Winner, concessionária de motos que bancava cerca de 80% do time.

A dificuldade não foi segredo para ninguém. E, quando o time ensaiou o retorno, no início de 2010, Limeira se mobilizou. A Winner continua como patrocinadora principal, mas com um volume menor de investimento. "O fechamento da equipe foi muito sentido na cidade e várias empresas começaram a ajudar. Não temos grandes patrocinadores, mas pequenas ajudas e muita parceria."

O elenco também não foi formado por estrelas - atletas como o armador Eric Tatu (o único remanescente do primeiro título), o ala Diego e o pivô Daniel Alemão, além do armador dominicano Ronald Ramon, destacaram-se em um time que mostrou que o conjunto faz a diferença. Tanto que o time não teve grande presença nas estatísticas individuais, mas apresentou a melhor defesa do Paulista.

Desacreditado, passou por São José, então campeão, e Araraquara, dono da melhor campanha na fase classificatória, para chegar à decisão. Fechou as séries em 3 a 1, ganhando na casa dos rivais. "Este time foi montado do nada, ficou um ano fora", lembrou Tatu, que ontem marcou 14 pontos. "Foi uma alegria grande voltar e ser campeão."

Bom começo. O maior destaque da equipe ficou, então, no banco. Demétrius, ex-armador da seleção, foi campeão em sua primeira temporada como técnico. "Talvez ele seja a maior revelação da equipe", exaltou Cássio Roque. O treinador, emocionado com o título, exaltou a oportunidade - era assistente de Zanon, comandante na campanha de dois anos atrás. "Olha que coisa mais linda: este time parou campeão e voltou campeão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.