Livro do Barça vira inspiração para nova diretoria palmeirense

Obra escrita por ex-presidente conta como o clube se ergueu depois de ter passado por momentos difíceis

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

22 de janeiro de 2011 | 00h00

O discurso dos novos dirigentes do Palmeiras está alinhado. Enquanto Edvaldo Frasson, um dos quatro vice-presidentes, fala em "reorganizar as despesas", Roberto Frizzo, outro vice e agora homem forte do futebol, lembra de um livro que vai ajudar a colocar o Palmeiras em ordem: A bola não entra por acaso, de Ferran Soriano.

Lançado no ano passado, a obra foi escrita pelo vice-presidente do Barcelona entre 2003 e 2008. "O clube estava numa situação parecida com a que está o Palmeiras hoje", conta Frizzo. "Eles armaram um comando de caça às despesas, saíram em departamento por departamento avaliando e conseguiram um bom resultado", comentou. Soriano fez parte do segundo mandato de Joan Laporta e foi um dos principais responsáveis em profissionalizar o clube catalão.

Frizzo, Frasson e o presidente Arnaldo Tirone estiveram ontem na Academia para conversar com o grupo. Por enquanto, o time ganha elogios. "Acho que temos um elenco de qualidade e, a principio, não temos a intenção de nenhuma mudança radical", avisou Frizzo.

O vice espera ter uma reunião com Luiz Felipão Scolari na segunda-feira para definir os rumos da equipe.

Além de analisar o time, Tirone, Frizzo e companhia seguem se reunindo para escolher os outros membros da diretoria, como os setores financeiro e de marketing. José Cyrillo Júnior, que cuidavas dos assuntos da Arena, será afastado.

Amanhã, o Palmeiras visita o Oeste, em Itápolis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.