Londres investiga casos de propina após escândalo que tirou técnico da seleção

Sam Allardyce foi demitido após um mês no cargo

Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2016 | 15h07

A polícia de Londres anunciou nesta sexta-feira que abriu uma investigação para tratar de casos de propina no futebol nacional. A decisão foi tomada após um escândalo denunciado pela imprensa local e que resultou na saída do técnico Sam Allardyce da seleção inglesa.

Os investigadores não informaram quais os nomes que estão sendo alvos do inquérito por crime econômico. Em comunicado, limitaram-se a revelar que estão "revisando materiais reunidos por uma investigação recente do jornal Daily Telegraph sobre a suspeita de corrupção no futebol".

No fim de setembro, o Daily Telegraph divulgou uma filmagem na qual o técnico Sam Allardyce aparecia falando sobre formas de burlar as regras para transferências de jogadores no país. Somente um dia depois, o escândalo resultou na demissão do treinador, que havia assumido o cargo na seleção nacional um mês antes e a comandou em apenas uma partida.

Apesar disso, a polícia londrina se apressou em informar que Allardyce não é um dos alvos desta investigação. "Ele recebeu uma carta nossa dizendo que ele não é parte da investigação", explicou.

Allardyce, aliás, não foi o único alvo das acusações do Daily Telegraph. Ex-atacante do Chelsea e do Atlético de Madrid, Jimmy Floyd Hasselbaink, na época técnico do Queens Park Rangers, foi filmado recebendo uma proposta de 55 mil libras para burlar as regras de transferência do país. Outro alvo foi Tommy Wright, que acabou demitido do cargo de auxiliar do Barnsley por causa do escândalo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.