Londres investiga 'intrusa' na cerimônia de abertura

Mulher misteriosa apareceu no meio da delegação da Índia, ao lado de Sushil Kumar

AE-AP, Agência Estado

29 de julho de 2012 | 10h45

Na última sexta-feira, o mundo todo pôde assistir a cerimônia de abertura da Olimpíada de Londres. O público se encantou com o grandioso espetáculo que aconteceu no Estádio Olímpico e foi encerrado pelo ícone da música Paul McCartney. Mas a festa também teve um fato inusitado: uma mulher misteriosa apareceu no meio da delegação da Índia.

A tal mulher misteriosa foi vista ao lado de Sushil Kumar, que levava a bandeira da Índia no momento da entrada da delegação do país no Estádio Olímpico. À frente de 40 atletas vestidos com tradicionais roupas indianas, de forte cor amarela, era possível observar uma jovem sorridente, vestindo calça azul e jaqueta vermelha. Neste domingo, o jornal indiano Deccan Chronicle identificou a "intrusa" como sendo Madhura Honey, uma aluna de pós-graduação da cidade indiana de Bangalore.

Intrigados e insatisfeitos, dirigentes indianos reclamaram com os responsáveis pela cerimônia de abertura da Olimpíada por permitirem que a jovem se infiltrasse no desfile dos atletas. Porém, o chefe do Comitê Organizador dos Jogos de Londres, Sebastian Coe, explicou que a misteriosa mulher não passava de uma figurante voluntária - entre cerca de dez mil presentes - que apenas se empolgou um pouco com a situação e se juntou à delegação da Índia.

Coe concluiu que, como ela estava escalada para participar da cerimônia de abertura e, portanto, podia estar dentro do estádio, não houve falha na segurança do evento. Mas o chefe do Comitê declarou que os oficiais responsáveis pela organização dos Jogos irão discutir o incidente para adotar possíveis medidas sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.