Londres reforça cooperação com Rio para Jogos de 2016

A arena de basquete que será utilizada na Olimpíada de Londres-2012, que é desmontável, poderá ser utilizada nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016. A possibilidade foi confirmada pela secretária de Esportes do governo do Rio de Janeiro, Márcia Lins, e pelo vice-primeiro-ministro do Reino Unido, Nick Clegg, que visitou nesta quinta-feira as obras de adequação do Maracanã para a Copa de 2014.

MARCELO GOMES, Agência Estado

21 de junho de 2012 | 17h38

"As discussões vão envolver as empresas envolvidas, e não o governo diretamente. Mas ontem [quarta] conversei com o vice-presidente Michel Temer a respeito da cooperação entre os Jogos de Londres e os do Rio, em 2016", disse Clegg.

Márcia Lins disse que a instalação provisória poderá ser utilizada no Rio se houver acordo entre as empresas responsáveis pela sua construção, a Prefeitura do Rio e o Comitê dos Jogos de 2016. "Conhecemos a arena desde sua construção. Ela tem 15 mil lugares. Podemos, sim, utilizá-la, não necessariamente para basquete".

A visita do vice-primeiro-ministro britânico ao Maracanã teve como objetivo reforçar a parceria entre o Reino Unido e o Brasil no setor de segurança de grandes eventos e gestão de estádios. "Nós já estamos trabalhando juntos. Assim que finalizarmos nossa Olimpíada em Londres vamos poder dividir nossa experiência para que a sua (Rio-2016) também seja um sucesso".

Clegg foi recebido no Museu do Futebol por Márcia Lins e pelo capitão da seleção tricampeã mundial na Copa de 1970, Carlos Alberto Torres. "É um grande prazer encontrar uma lenda como Carlos Alberto. Ele me disse que nós (Inglaterra) vamos ganhar da Itália (pelas quartas de final da Eurocopa, no domingo). Então, é oficial: Vamos ganhar!", vibrou o ministro, sorrindo.

"Muita gente lamentou as obras de modernização do Maracanã, mas o Brasil não pode ficar atrás dos países da Europa e tem de ser capaz de oferecer conforto aos torcedores", disse o tricampeão, acrescentando que prometeu dar de presente ao ministro uma camisa da seleção brasileira da Copa de 70.

Clegg anunciou a ampliação do programa de escolinhas de futebol financiadas pelo Conselho Britânico (British Council) para as comunidades pacificadas Fallet-Fogueteiro e São Carlos, na região central do Rio de Janeiro. Desde dezembro, o programa Premier Skills Esporte Seguro atende 300 crianças do Morro dos Prazeres, no turístico bairro de Santa Teresa. Agora, a expectativa é que mil crianças participem da iniciativa, que é uma parceria com a Liga Inglesa de Futebol (Premier League) e o projeto Rio 2016, do governo do Estado do Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2016basquetearena

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.