Lorenzo admite que ainda não está 100% após cirurgias

O espanhol Jorge Lorenzo disse nesta quarta-feira que nem a parada de quase um mês da temporada 2013 da MotoGP foi suficiente para se recuperar dos acidentes sofridos nas etapas da Holanda e da Alemanha. Por causa dessas quedas, o atual campeão da MotoGP precisou passar por duas cirurgias na clavícula. Mesmo assim, ele admitiu que não chega 100% para a etapa de Indianápolis, nos Estados Unidos, que será disputada no próximo domingo.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 11h05

"Consegui descansar durante uns dias depois de Laguna Seca e depois fomos para Brno para um teste privado. Esses dois dias me deram a oportunidade de verificar a minha forma física. Estou um pouco cansado, especialmente porque depois das quedas de Assen e Sachserning não consegui me recuperar completamente e agora temos um período com três corridas consecutivas (Indianápolis, República Checa e Grã-Bretanha, nos próximos três finais de semana)", disse.

Após uma queda em um treino livre da etapa da Holanda, Lorenzo teve uma fratura na clavícula, foi operado, mas mesmo assim participou da prova e terminou na quinta colocação. Depois, porém, um novo acidente, em um treino livre na Alemanha, danificou a placa de titânio inserida na clavícula e o obrigou a ficar fora da corrida. Depois, ele participou da etapa dos Estados Unidos, em Laguna Seca, e ficou na sexta colocação.

Com três vitórias nesta temporada, Lorenzo ocupa o terceiro lugar no campeonato, com 137 pontos, 26 atrás do líder Marc Márquez. Campeão em 2010 e 2012, ele sabe que não pode se distanciar do compatriota se quiser seguir com chances reais de faturar o seu terceiro título, mesmo com as suas limitações físicas.

"É claro que me sinto melhor que em Laguna, mas ainda preciso de tempo para voltar aos 100% e não vai ser fácil porque o calendário é muito cheio e também temos de lutar para não perder pontos. De todas as formas, vamos a Indianápolis para dar tudo, apesar das circunstâncias", afirmou o piloto da MotoGP.

Tudo o que sabemos sobre:
MotoGPYamahaMotoGP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.