Reuters
Reuters

Los Angeles aprova estádio e pode ter franquia da NFL

Desde 1994, a cidade californiana não abriga uma equipe de futebol americano. Arena será para 80 mil pessoas e custará US$ 2 bi

Estadão Conteúdo

25 de fevereiro de 2015 | 10h21

Maior centro dos Estados Unidos sem um time da NFL, Los Angeles pode voltar a ter uma franquia na poderosa liga de futebol americano depois de duas décadas. Na noite de terça-feira, o conselho de Inglewood City, um distrito de Los Angeles, aprovou a construção de um estádio para 80 mil pessoas, a um custo de estimados US$ 2 bilhões.

O projeto, que inclui casas, escritórios, parques e hotel, tem como um dos investidores Stan Kroenke, dono do St. Louis Rams. A franquia, que começou em Cleveland, foi chamada Los Angeles Rams entre 1946 e 1994, tendo base primeiro em Los Angeles (até 1979) e depois em Anaheim, também na Califórnia. Há duas décadas, está em St. Louis.

Com dois times de beisebol na MLB (Dodgers e Angels, este último com estádio em Anaheim), dois de basquete na NBA (Lakers e Clippers), dois de futebol na MLS (Galaxy e Chivas USA, este com estádio em Carson) e um de hóquei no gelo na NHL (Kings, além da proximidade com o Anaheim Ducks), Los Angeles é um dos principais centros do esporte norte-americano.

Por isso, há anos discute-se a volta de uma franquia da NFL para lá. Na semana passada, o Oakland Raiders e o San Diego Chargers, ambas franquias californianas, anunciaram intenção de construir um estádio conjunto em Carson, no subúrbio de Los Angeles. O Raiders também já passou por Los Angeles, saindo de lá em 1994, junto com o Rams.

Tudo o que sabemos sobre:
NFLfutebol americanoLos Angeles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.