Román Ríos/EFE
Román Ríos/EFE

Lotus confirma evolução nas pistas e Red Bull mostra força em testes na F-1

Três campeões do mundo estiveram na pista, nesta sexta-feira, no último dia da primeira série de testes da pré-temporada

LIVIO ORICCHIO / ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2013 | 02h03

JEREZ DE LA FRONTERA - Três campeões do mundo estiveram na pista, nesta sexta-feira, no último dia da primeira série de testes da pré-temporada, em Jerez de la Frontera, na Espanha. E dois deles estão entre os candidatos a conquistar o título este ano: Kimi Raikkonen, da Lotus, autor da melhor volta, 1min18s148 (83 voltas), e o tricampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, terceiro mais rápido, 1min18s565 (96).

O outro é Lewis Hamilton, no segundo treino com a Mercedes. Desta vez pelo menos permaneceu na pista. Quarta-feira, os freios falharam e ele bateu de frente. Não se feriu, mas deu apenas 15 voltas. Ontem completou nada menos de 145 voltas, com 1min18s905 na melhor, sexto.

Os tempos não expressam o potencial de cada equipe nesse início de preparação para o campeonato que vai começar dia 17 de março na Austrália. Vettel, por exemplo, registrou sua marca com os pneus duros da Pirelli; Raikkonen, com os macios, assim como Hamilton.

"Estamos preocupados com nós mesmos. Temos as referências do ano passado, o que nos permite compreender quanto avançamos'', afirmou Vettel. "O importante é que não enfrentamos problemas de quebras no carro, como ocorreu em 2012. Diria que começamos, nesse aspecto, melhor. Mas só saberemos mesmo o que cada um pode fazer este ano na Austrália.''

Os tempos verificados nas séries seguidas de volta feitas por Vettel sugerem que a Red Bull tem, nesse momento, o equipamento mais veloz e equilibrado.

A Lotus dá indícios de não estar tão atrás da Red Bull. "Perdemos algum tempo nos dois dias que andei para acertar minha posição de pilotar'', explicou Raikkonen. "Partimos de uma base ainda melhor este ano. Se a desenvolvermos bem podemos lutar pelas vitórias.''

Luiz Razia fez ontem seu segundo treino na Marussia. "Demos menos voltas do planejado (82 a 118), mas é normal num carro novo'', explicou Razia. O importante é que o carro não ficou parado nos boxe e piloto e equipe puderam ganhar quilometragem.

Os carros voltam à pista de 19 a 22, em Barcelona.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1LotusRed Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.