Loucura para ver Ganso no domingo

Torcedores do São Paulo formam filas no Morumbi à procura de ingressos para a estreia do craque; até ontem, 40 mil bilhetes haviam sido vendidos

CIRO CAMPOS, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2012 | 02h02

Paulo Henrique Ganso nem será titular no jogo do São Paulo contra o Náutico no domingo, mas a simples confirmação de que ele vai estrear pelo time, mesmo começando no banco, causou forte impacto. Ontem, em pleno feriado, a torcida fez fila no Morumbi para comprar ingressos no primeiro dia de venda em bilheteria. A procura foi grande e 40 mil das 62 mil entradas colocadas à venda já foram comercializadas.

O grande interesse em ver Ganso chegou até a gerar confusão. Segundo o clube, por volta das 13h, um grupo de cambistas causou tumulto ao tentar invadir a bilheteria em busca de ingressos e a polícia teve de ser chamada para reforçar a segurança.

Fora a estreia, contribui para a procura a promoção feita pela diretoria de reduzir em 50% o valor dos ingressos. Apesar disso, nem o clube esperava tamanha mobilização. "Essa venda está superando a nossa expectativa, até porque o jogo será realizado no fim de um feriado prolongado", afirmou o vice-presidente de marketing do clube, Júlio Casares. Agora, o plano é fazer com que o São Paulo assuma a liderança no ranking de média de público no Brasileiro. O time está em terceiro nesse quesito, atrás apenas de Grêmio e Corinthians.

Domingo, será a segunda vez que Ganso vai levar um grande público ao Morumbi. Quando o jogador foi contratado do Santos e apresentado à torcida antes da partida contra o Cruzeiro, em setembro, 40 mil são-paulinos estavam no estádio. O único jogo do Brasileiro que teve público maior do que aquele foi o encontro entre São Paulo e Fluminense, pela 34ª rodada, quando 54 mil pessoas estiveram presentes. O sonho da diretoria agora é superar esse número.

Ao contrário do dia da apresentação do jogador, para domingo o clube não programou nenhuma ação especial. Está descartado transformar a partida em um evento, mesmo que uma vitória possa encaminhar a classificação do time para a Libertadores.

Recuperado de lesão muscular na coxa esquerda, Ganso deve entrar no segundo tempo e vai fazer sua estreia de forma discreta e restrita ao campo, embora fora dele o reforço de R$ 23,9 milhões já tenha causado impacto, tanto nas bilheterias como na venda de camisas com o número 8 nas lojas oficiais do São Paulo.

Sem euforia. O resto do time prefere esfriar o clima de ansiedade para domingo. "O torcedor tem de entender que o Ganso vem de várias semanas parado. Será a sua primeira partida e ele tem de pegar mais ritmo de jogo", explicou o lateral-direito Paulo Miranda, já alertando que talvez o reforço não possa render o que se espera dele.

"A estreia dele só aumenta o foco para conseguirmos a vaga na Libertadores. Ele está vindo para somar", disse o volante Wellington.

SÃO PAULO. LEIA MAIS NOTÍCIAS DO CLUBE NO

estadao.com.br/e/saopaulofc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.