Love chega com salário de Ronaldo

Atacante, contratado pelo Palmeiras até julho, receberá R$ 400 mil/mês

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

29 de agosto de 2009 | 00h00

Quando Robert pediu a camisa 9 ao ser apresentado no Palmeiras, a diretoria não atendeu. O número, afinal, já estava reservado para outro atleta. O sonho dos cartolas - e da torcida - foi confirmado ontem com o anúncio da contratação por empréstimo de Vágner Love, do CSKA. A apresentação deve ser na segunda-feira. O destaque da vitoriosa campanha da Série B de 2003 fechou acordo até julho do ano que vem, com uma cláusula no contrato que o deixa no Palestra Itália por mais um mês caso o time chegue à final da Taça Libertadores. Ele receberá cerca de R$ 400 mil por mês - o mesmo que Ronaldo ganha em carteira no Corinthians -, dinheiro que o clube espera levantar com ações de marketing - a imagem do jogador será associada a produtos a serem vendidos, como bonecos e camisetas.Love era sonho antigo da diretoria. A negociação teve início há algumas semanas, mas o CSKA, dono de seus direitos, não queria liberá-lo. O contrato do atacante com os russos era até 2011, mas agora foi prorrogado por mais um ano.Na festa de 95 anos do Palmeiras, na segunda-feira, o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo dizia estar otimista com o negócio. Os russos já haviam aceitado conversar (a parte mais difícil) e a questão que faltava ser acertada era definir que jogadores entrariam na negociação.O CSKA queria Cleiton Xavier, Diego Souza ou Pierre, mas Traffic e Palmeiras não deram o aval. Chegou-se a falar na ida de Obina - os paulistas comprariam os direitos do jogador, que pertencem ao Flamengo (por R$ 4 milhões) e o mandariam para a Rússia. No fim, nenhum atleta precisou entrar no negócio e o Palmeiras não desembolsou nada para repatriar Love. Mas acertou que seu lucro numa possível venda do jogador cairá de 10% (o que foi acertado quando ele deixou o Palestra em 2004) para 5%.Os paulistas correram contra o tempo durante a semana, já que a janela de negociações com a Europa se encerra na segunda-feira. O jogador já havia manifestado interesse em retornar ao Brasil para, assim, tentar voltar à seleção. Só aqui no País, acredita, tem chances de chamar a atenção de Dunga. Love teve boa participação na Série B de 2003 e no Paulista com a camisa alviverde. Belluzzo vem cumprindo a promessa de time forte em 2009 para buscar o 5º título nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.