Lucas revela que o freguês é Neymar

O São Paulo tem uma grande esperança para acabar com a sequência de derrotas para o Santos na temporada. Atende por Lucas, tem 18 anos, velocidade, drible vertical e bom chute. Logo no seu primeiro clássico como profissional, decidiu o confronto contra o Palmeiras (2 a 0) com um belo gol e passe para outro. "Quando cheguei, o escalei e ele não sentiu nenhuma dificuldade. Demonstrou grande qualidade", elogia o técnico Paulo César Carpegiani.

, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2010 | 01h00

É a última chance do ano para o São Paulo vergar os santistas. Nas quatro derrotas anteriores, o time tricolor só fez três gols, estatística que pode mudar dependendo da inspiração de Lucas no ataque. "O Santos estava em momento melhor que o nosso no início do ano", explica o jogador, que surgiu só dois meses atrás. "Ainda não perdi para eles. Espero vencer, não vai ter freguesia."

Se conseguir se destacar em mais um clássico, o jogador são-paulino pode ofuscar Neymar. Não será a primeira vez. No futsal, quando os dois ainda eram moleques, Lucas diz que o freguês era o astro santista - o último jogo terminou 5 a 4 para o Corinthians, antigo time de Lucas, que marcou todos os gols de sua equipe.

"Não conheço o Neymar de conversar, mas já jogamos um contra o outro várias vezes", lembra o meia. "Ele é um dos melhores jogadores do Brasil, mas, desde que jogava futebol de salão, acho que nunca perdi para ele. Espero seguir vencendo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.