Lucas se diz pronto para ser ''caçado'' em Barueri

De volta à Arena Barueri, Lucas tenta apagar hoje o episódio que resultou em sua primeira expulsão como profissional. Contra o Santa Cruz, no último jogo do São Paulo no estádio, o garoto sucumbiu à marcação individual do desconhecido zagueiro Everton Sena, da equipe pernambucana. No fim, ainda levou o cartão vermelho injustamente. Contra a Lusa, o volante Ferdinando é o escolhido para tentar marcar a revelação são-paulina.

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2011 | 00h00

"Vou ter de me acostumar a ser mais visado, o adversário vai chegar mais firme e fazer marcação individual. Para fugir disso, preciso me movimentar bastante e abrir espaço para meus companheiros", diz Lucas. Após cumprir suspensão no meio de semana em Goiânia, ele retorna à equipe de Carpegiani.

Ex-jogador do Avaí e do Grêmio, Ferdinando foi contratado pela Lusa no início do ano e promete não deixar o meia respirar. "É necessário alguém com ele onde ele estiver, por onde ele cair. Precisamos de atenção, não podemos dar espaço. Alguém deve sempre caçá-lo, porque tem qualidade e é rápido", afirma o volante da Portuguesa.

Em aberto. Com a ausência de Luis Fabiano contra o Goiás, no Morumbi, Marlos seguirá ao lado de Dagoberto no ataque do São Paulo - ele ganhou a vaga o machucado Fernandinho. Carpegiani, porém, ainda tenta decidir quem é o melhor companheiro para Lucas no meio-campo. Ilsinho e Rivaldo são as opções mais prováveis.

Ilsinho foi pouco eficiente contra o Goiás e o reserva Rivaldo espera por chance para repetir a boa atuação que teve no Serra Dourada - ele entrou durante o jogo e deu mais ritmo ao time.

Para não polemizar, Lucas evita escolher um companheiro. "Gosto de atuar ao lado de jogador inteligente, qualquer que seja sua característica. Pode ser velocista ou experiente", diz o garoto. "O Rivaldo, apesar de estar fora, tem uma qualidade que nem preciso dizer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.